Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

CNT ajuda a transportar mais de 70 mil toneladas de doações para o Rio Grande do Sul

Locomoção ocorreu por meio dos modais rodoviário, aéreo e sobre trilhos, segundo disse ao R7 o presidente da instituição, Vander Costa

Brasília|Do R7, em Brasília

Mais de 70 toneladas de doações foram entregues (Gilvan Rocha/Agência Brasil - Arquivo)

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) viabilizou o deslocamento de mais de 70 mil toneladas de doações pelo Brasil para o Rio Grande do Sul, que foi atingido por fortes chuvas e enchentes. A locomoção ocorreu por meio dos modais rodoviário, aéreo e sobre trilhos, segundo afirmou ao R7 o presidente da instituição, Vander Costa, nesta terça-feira (4).

“Os brasileiros doaram, nos seus municípios, e as empresas que nós representamos, com o nosso apoio logístico, fizeram com que as mercadorias chegassem lá”, explica Costa (confira no vídeo abaixo).

A CNT disponibilizou psicólogos e outros funcionários para apoiar as famílias afetadas pela tragédia, além de ceder unidades como pontos de abrigo para a população e centrais de logística. Também realizou visitas técnicas aos locais afetados para verificar os estragos.

O presidente acredita que a prioridade é reconstruir a estrutura de transporte para que as pessoas possam voltar para suas residências e aos locais de trabalho. “A empresa [comércio e indústria] que tiver possibilidade de retomar atividade econômica, esse é o melhor caminho para se recuperar”, pontua Costa, acrescentando que “a gente quer fazer com que a economia do Rio Grande do Sul seja recuperada e volte à normalidade.”

Publicidade

O atendimento psicológico para a população do Rio Grande do Sul é disponibilizado de forma gratuita pelo CNT, de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, de 8h às 12h. Para agendar a consulta online ou presencial, o telefone é (54) 3217-3444.

R$ 10 bilhões para reconstruir estradas

O governo do Rio Grande do Sul estima que sejam necessários quase R$ 10 bilhões para reconstruir as estradas afetadas pelas chuvas e adaptá-las para que não sejam destruídas por novas enchentes. Mais de 8.400 quilômetros de rodovias pavimentadas e de terra foram danificados pelas tempestades do mês passado. Nos trechos mais prejudicados, a contratação do trabalho será feita sem licitação.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.