Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Com 81% de lotação, hotéis em Brasília se preparam para o 7 de Setembro

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro ocupam vagas para participar de desfile cívico-militar e manifestação 

Brasília|Jéssica Moura e Hellen Leite, do R7, em Brasília


Setor Hoteleiro Sul, em Brasília
Setor Hoteleiro Sul, em Brasília

Às vésperas do feriado de 7 de Setembro, o setor hoteleiro do Distrito Federal já está com lotação de 81%. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), a ocupação da rede no DF pode chegar a 90% nos próximos dias. O levantamento da instituição leva em consideração os hotéis localizados no Plano Piloto e em regiões próximas como Águas Claras e Taguatinga.

Apesar das taxas elevadas para o período, o índice é inferior ao observado em 2021. No ano passado não houve desfile na Esplanada. Mas houve manifestações na área central da cidade.

"No ano passado houve um fenômeno e podemos dizer que a rede hoteleira do Distrito Federal foi surpreendida pela movimentação no feriado de 7 de Setembro, quando chegamos a quase 100% da ocupação. Neste ano, houve uma preparação anterior e já esperávamos a grande procura por causa do cenário político", comenta Henrique Severien, presidente da Abih.

O governo federal espera 280 mil pessoas na Esplanada, informou a Secretaria Especial de Comunicação. "Em termos de hóspedes, estamos falando de cerca de 11 mil pessoas", destaca Severien.

Publicidade

Leia mais: Bolsonaro sanciona lei que permite laqueadura sem aval do marido

Neste ano, caravanas de simpatizantes ao governo federal são convocadas por aliados e já começaram a desembarcar em Brasília. A Secretaria de Segurança Pública do DF mapeou oito grupos que devem se mobilizar no centro da capital, todos pró-governo. As caravanas de manifestantes que chegarem de ônibus terão de desembarcar na altura da rodoviária. Isso porque não haverá pontos de estacionamento na Esplanada.

Publicidade

Ponto facultativo

Na véspera do feriado, o Ministério da Economia decretou ponto facultativo para os órgãos com sede na Esplanada dos Ministérios. A preparação para o desfile começaram ainda no sábado (3), quando a via N1 foi bloqueada para o ensaio do evento. Já no dia 6, a partir das 17h, o fluxo na Esplanada será interrompido entre a alça da Rodoviária e a via L4. O trânsito só será liberado depois das manifestações.

O desfile cívico está marcado às 8h, e manifestações em apoio ao governo federal devem ocorrer a partir das 13h. Ao todo, 29 órgãos locais e federais de segurança vão reforçar o policiamento na região.

Publicidade

Com o bloqueio do acesso à Esplanada, a Secretaria de Segurança vai instalar pontos de revista e proibiu a entrada de pessoas com objetos perfurantes ou cortantes, como vidros, fogos de artifício e hastes para bandeiras. O uso de drones sem autorização para voos no espaço aéreo da Esplanada também está vedado.

Agentes do Detran, Polícia Militar e Departamento de Estradas e Rodagem (DER) vão monitorar o movimento em outras vias distritais e federais. Em frente ao Museu Nacional estarão instalados os comandos das corporações policiais e também pontos de atendimento médico do Samu e do Corpo de Bombeiros. Câmeras de alta resolução serão usadas para acompanhar a movimentação.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.