Brasília Esplanada dos Ministérios não terá expediente em 6 de setembro

Esplanada dos Ministérios não terá expediente em 6 de setembro

Ministério da Economia determina suspensão do expediente em razão de medidas de segurança para o desfile de 7 de setembro

  • Brasília | Carlos Eduardo Bafutto e Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Não haverá expediente na Esplanada dos Ministérios em 6 de setembro

Não haverá expediente na Esplanada dos Ministérios em 6 de setembro

Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

O Ministério da Economia determinou que não haverá expediente na Esplanada nos Ministérios em 6 de setembro, véspera do feriado de comemoração da Independência do Brasil. De acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (1º), a medida foi tomada em razão de medidas de segurança na área. O local será palco do Desfile Cívico-Militar de Comemoração do Bicentenário da Independência do Brasil. Está prevista também uma manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro. 

A portaria determina ainda que caberá aos dirigentes dos órgãos e entidades assegurar a integral preservação e o funcionamento dos serviços considerados essenciais ou estratégicos. As ações coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública envolvem o trabalho de 29 órgãos locais e federais para preservar sobretudo a área na Esplanada dos Ministérios. O desfile cívico está marcado para as 8h, e manifestações em apoio ao governo federal devem ocorrer a partir das 13h.

Secretaria de Segurança Pública vai reforçar policiamento

undefined

A interdição no trânsito já começa na terça-feira (6), a partir das 17h, o fluxo na Esplanada será interrompido entre a alça da Rodoviária e a via L4. O trânsito só será liberado depois das manifestações. Antes disso, no sábado (3), a via N1 será bloqueada para o ensaio do evento, a partir das 7h.

Veja as imagens da participação do presidente Jair Bolsonaro no desfile de 2021

As caravanas de manifestantes que chegarem de ônibus terão de desembarcar na altura da Rodoviária. Isso porque não haverá pontos de estacionamento na Esplanada. Quem for de carro terá à disposição vagas no Setor Hoteleiro Norte, Palácio do Buriti e Tribunal de Contas do DF.

Pelo menos seis grupos de apoiadores devem se deslocar para a capital federal para os atos. A secretaria ainda não identificou movimentos de protestos contra o presidente Jair Bolsonaro. No entanto, caso haja mobilização, esses grupos serão concentrados no estacionamento da Torre de TV.

Monitoramento

Agentes do Detran, Polícia Militar e Departamento de Estradas e Rodagem (DER) vão monitorar o movimento em outras vias distritais e federais. Em frente ao Museu Nacional estarão instalados os comandos das corporações policiais e também pontos de atendimento médico do Samu e do Corpo de Bombeiros. Câmeras de alta resolução serão usadas para acompanhar a movimentação.

Revista

Com o bloqueio do acesso à Esplanada, a Secretaria de Segurança Pública vai instalar pontos de revista e proibiu a entrada de cidadãos com objetos perfurantes ou cortantes, como vidros, fogos de artifício e hastes para bandeiras. O uso de drones sem autorização para voos no espaço aéreo da Esplanada também está vedado.

Além de armas, sejam autênticas, de brinquedo ou réplicas, estão proibidos apontadores a laser, explosivos, sprays e aerossóis, substâncias inflamáveis, tesouras, martelos, flechas, tacos, tacape e brocas.

Prédios públicos

Prédios de órgãos públicos na Esplanada também serão protegidos com gradis. A Praça dos Três Poderes terá o acesso interditado e não será possível avançar ao Congresso Nacional, já que a avenida José Sarney estará fechada. As sedes do Itamaraty, Supremo Tribunal Federal (STF) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também serão isoladas.

Últimas