Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Defesa de Moro pede ao STF que adie análise de denúncia pautada para terça

Representação do senador alega que o prazo de disponibilização da pauta não permite que uma sustentação oral seja organizada e preparada

Brasília|Gabriela Coelho e Jéssica Gotlib, do R7, em Brasília

Defesa do senador pediu ao Supremo a rejeição do pedido de denúncia (Pedro França/Agência Senado - 28/05/2024/Pedro França/Agência Senado)

A defesa do senador Sergio Moro (União Brasil-PR) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) o adiamento da análise da denúncia apresentada contra ele pela PGR (Procuradoria-Geral da República). Os representantes de Moro alegaram que querem fazer uma sustentação oral na audiência, mas que não poderiam organizar e preparar uma intervenção em um prazo de menos de 24 horas – tempo decorrido entre a divulgação da data e o início do julgamento.

Leia mais

A discussão está pautada para esta terça-feira (4) na Primeira Turma do STF, composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Luiz Fux, Cristiano Zanin e Flávio Dino. Eles vão decidir se aceitam acusação da contra o ex-juiz por suposta calúnia ao ministro Gilmar Mendes em vídeo. Em filmagem divulgada em abril de 2023, o senador é abordado por uma mulher e responde “Não, isso é fiança... Instituto… Para comprar um habeas corpus do Gilmar Mendes”.

No mesmo mês, a PGR apresentou uma denúncia ao STF contra Moro. No documento, o órgão diz que Moro fez a afirmação “livre, consciente e ciente da inveracidade de suas palavras, durante evento em dia, hora e local não sabidos na presença de diversas pessoas”.

A defesa do senador pediu ao Supremo a rejeição do pedido de denúncia e solicitou à corte que determinasse a investigação pela Polícia Federal de três perfis que teriam divulgado e editado o vídeo no qual ele faz as supostas declarações caluniosas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.