Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Aeroporto de Brasília volta a oferecer voos diretos para Santiago, no Chile

Com medida, tempo de voo reduz de 8h para 5h; outros destinos também serão possíveis com novo trecho aviário

Brasília|Do R7, em Brasília

Voos diretos para Santiago foram retomados neste sábado (Paulo H. Carvalho/Agência Brasília - 01.06.)

O Aeroporto Internacional de Brasília reinaugurou a possibilidade de voo direito de Brasília para Santiago, no Chile. Com medida, a viagem que antes durava aproximadamente 8h, com escalas em Guarulhos, Florianópolis e outras cidades, volta a ser feita de forma direta em menos de 5h, uma redução de quase 3h no tempo de voo. A retomada do voo direto foi realizada em cerimônia neste sábado (1º) no terminal aéreo.

Veja Mais

Atualmente, a capital do país é a única que está conectada com todas as outras capitais, capaz de ligar as áreas em um tempo que varia de duas a três horas. Com o novo trecho para Santiago, também será possível acessar outros destinos da América do Sul, como Sydney e Auckland.

Para o Secretário de Relações Internacionais do DF, Paco Britto, os voos diretos podem incentivar os negócios não só para o Brasil como um todo, mas diretamente com o DF, trazendo mais turistas para conhecer a capital do Brasil, a arquitetura e as belezas do Centro-Oeste.

“O governo no Distrito Federal vem estimulando, desde o ano passado, esses voos com redução de tarifas e outros incentivos para movimentar todo o comércio, rede hoteleira e bares; então gira dinheiro aqui. Quem ganha é a população, com mais acessibilidade, flexibilidade, rapidez e conforto – tanto quem vem visitar quanto quem vem dos outros estados para poder viajar para outros países”, afirma.

Publicidade

Vice-presidente da Inframerica, Juan Djedjei, recordou que após a pandemia foi possível retomar os voos internacionais com mais destinos conectados com o Brasil. “Hoje estamos voltando praticamente à quantidade de destinos que tínhamos pré-pandemia no internacional. E esse é um voo superespecial, porque junta o sul da América com o Brasil, a Oceania e demais lugares”, pontua.

O secretário Nacional de Aviação Civil, Tomé Franca, reforçou a relação direta de crescimento que o setor traz para o turismo, a economia e para o lazer das famílias. “Temos o voo Brasília-Lima, agora Brasília-Santiago. E a tendência é que a gente continue trabalhando para ter mais destinos conectados com o Brasil”, afirmou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.