Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Do Val pedirá à PGR afastamento de Moraes da relatoria dos inquéritos dos atos extremistas 

Senador negou em depoimento que o ministro do Supremo tenha orientado a oficialização da tentativa de golpe proposta por Daniel Silveira

Brasília|Bruna Lima, do R7, em Brasília


Senador Marcos do Val voltou atrás de possibilidade de renúncia
Senador Marcos do Val voltou atrás de possibilidade de renúncia

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) afirmou nesta sexta-feira (3) que vai pedir à Procuradoria-Geral da República (PGR) o afastamento do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), da relatoria dos inquéritos que apuram os atos extremistas de 8 de janeiro. O parlamentar negou que o magistrado o tenha orientado a prestar depoimento para formalizar o pedido que recebeu para participar de uma tentativa de golpe de Estado e gravar ilegalmente o ministro. 

"Em momento algum ele [Moraes] disse: 'Faz então o registro, para a gente então conversar, para que esse registro entre nos autos'. Não falou absolutamente nada disso", afirmou Do Val em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais. 

O ministro do Supremo afirmou, mais cedo, ter proposto ao senador que prestasse um depoimento assim que relatou o caso, o que teria sido negado. Em um evento com empresários em Lisboa, Moraes disse que o plano para gravar conversas comprometedoras dele a fim de anular as eleições foi uma "tentativa de uma operação tabajara, que mostra exatamente o ridículo a que nós chegamos na tentativa de um golpe no Brasil".

Leia também: 'Operação tabajara', diz Moraes sobre suposta tentativa de gravá-lo

Publicidade

"Informo que não são verídicas as recentes declarações do ministro Alexandre de Moraes quando diz que me orientou para que as informações sobre a reunião com Daniel Silveira e o ex-presidente Jair Bolsonaro fossem formalizadas. Tenho como comprovar", alegou o senador, ao revelar que enviou toda a conversa pelo aplicativo de mensagens que teve com o magistrado.

Plano

Nos últimos dias, o senador revelou que o ex-deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) pediu a ele que tentasse gravar Moraes para obter alguma declaração que configurasse parcialidade na atuação do ministro. O pedido foi feito em uma reunião com a presença do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em 9 de dezembro, segundo o relato de Do Val. 

Publicidade

Leia também: Do Val diz que depoimento à PF foi 'reunião entre amigos' e nega possibilidade de prisão

A ideia de Silveira seria tirar Moraes da presidência dos inquéritos que apuram atos contrários à Constituição, além de anular a última eleição presidencial. Ainda que tenha se negado a fazer as gravações ilegais, Do Val indica, agora, que quer o ministro fora da condução das apurações sobre as ações dos extremistas. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.