Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Durval Barbosa, delator do Mensalão do DEM, é esfaqueado em Brasília

Durval Barbosa foi agredido na 114 Sul; ele ficou conhecido por dar informações que desencadearam a Operação Caixa de Pandora

Brasília|Ricardo Faria, da Record TV, Emerson Fonseca Fraga e Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Durval Barbosa, delator do Mensalão do DEM
Durval Barbosa, delator do Mensalão do DEM Durval Barbosa, delator do Mensalão do DEM

O delator do Mensalão do DEM, Durval Barbosa Rodrigues, de 70 anos, foi esquafeado nesta segunda-feira (19) na Superquadra 114 Sul, em Brasília. A suspeita de ter cometido o crime é a esposa, Fernanda Barbosa, que até as 17h25 estava sendo ouvida na 1ª Delegacia de Polícia Civil (Asa Sul). A vítima foi transportada orientada e consciente para o Hospital de Base do DF.

De acordo a Polícia Militar, Fernanda afirmou que os dois brigaram fisicamente e que ela o teria esfaqueado para se defender. No entanto, a mãe da companheira de Durval Barbosa, Rosa Cleonice de Jesus, nega essa versão. Ela afirmou que a filha teria sofrido um surto psicótico em decorrência de uma depressão ocasionada pela perda de dois bebês dias após o parto. Cleonice contou que recebeu um telefonema da filha logo apos ferir Durval e que a moça também teria acionado a Polícia Militar em seguida.

Durval, que é ex-delegado da Polícia Civil do DF e ex-secretário de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal, ficou conhecido por ter atuado como o delator que deu origem à Operação Caixa de Pandora — episódio também conhecido como Mensalão do DEM.

Ele gravou antigos aliados políticos em situações que revelaram um esquema de corrupção no mandato do ex-governador José Roberto Arruda (PL). Em um dos vídeos mais conhecidos, Arruda aparece recebendo de Durval um pacote de dinheiro em espécie.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.