Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

'Espero ter deixado claro que não tive qualquer envolvimento', diz Ibaneis sobre depoimento na PF

Governador afirmou ter determinado a retirada dos acampamentos em 29 de dezembro, mas o Exército teria impedido

Brasília|Do R7


Governador afastado do DF, Ibaneis Rocha deixa sede da PF, em Brasília, após depoimento
Governador afastado do DF, Ibaneis Rocha deixa sede da PF, em Brasília, após depoimento

Após mais de duas horas de depoimento, Ibaneis Rocha (MDB), governador afastado do Distrito Federal, afirmou que esclareceu todos os questionamentos feitos pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (13). Ele compareceu espontaneamente para prestar depoimento sobre os atos de vandalismo ocorridos em Brasília no último domingo (8).

"Respondi a todos os questionamentos e espero ter deixado claro que não tive qualquer envolvimento, seja por ação ou por omissão, com os fatos ocorridos no domingo", declarou Ibaneis ao R7.

O governador também confirmou à reportagemque determinou a retirada dos manifestantes dos acampamentos em 29 de dezembro, mas foi impedido pelo Exército. A informação, inclusive, foi repassada por Ibaneis para a Polícia Federal, conforme consta no depoimento: "Indagado a respeito de medidas inicialmente adotadas para conter os acampamentos, o declarante [Ibaneis] afirmou que a área é sujeita à administração do comando do Exército, contudo o GDF manteve contato com comandantes militares para organizar a retirada pacífica dos acampados; que foi definida a data de 29/12/2022 e iniciado o procedimento de remoção, mas este foi sustado logo após o início por ordem do comando do Exército; que algumas barracas chegaram a ser retiradas, mas o DF Legal, auxiliado pela Polícia Militar, não conseguiu terminar todo o trabalho de retirada em razão da oposição das autoridades militares."

Segundo documento da Secretaria de Estado de Proteção da Ordem Urbanística do DF, os militares também vetaram a ação de retirada de ambulantes irregulares na Praça dos Cristais, onde os manifestantes estavam acampados. Confira:

Publicidade

Conforme informou à reportagem Cléber Lopes, um dos advogados do governador afastado, ele mesmo pediu para depor. Ibaneis chegou à sede da Polícia Federal, na Asa Norte, em Brasília, por volta das 11h e deixou o prédio às 13h50.

Ele é alvo de inquérito por suposta omissão dolosa durante os atos de vandalismo. Ibaneis está afastado do Governo do DF desde a madrugada de segunda-feira (9) por ordem do ministro Alexandre de Moraes. A decisão, tomada horas após a ação dos vândalos na Praça dos Três Poderes, foi referendada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na quarta-feira (11).

A vice-governadora Celina Leão (PP) é a governadora em exercício da capital do país, posição que ocupará por 90 dias.

Leia também

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.