Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

General Augusto Heleno depõe na CPI da Câmara Legislativa do DF nesta quinta-feira

O ex-ministro de Bolsonaro vai falar na Comissão dos Atos Extremistas, que investiga os ataques em Brasília

Brasília|Fabíola Souza, do R7, em Brasília

O ex-ministro general Augusto Heleno
O ex-ministro general Augusto Heleno O ex-ministro general Augusto Heleno

O general Augusto Heleno Ribeiro, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) no governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), vai depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Atos Extremistas às 10h nesta quinta-feira (20), na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

A comissão investiga as ações que resultaram na destruição do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal, em Brasília, no dia 8 de janeiro.

O presidente da CPI, deputado distrital Chico Vigilante (PT), confirmou a presença do ex-ministro. Em 15 de março, a CPI aprovou o requerimento para ouvir o general Augusto Heleno. O documento foi aprovado durante uma reunião fechada do colegiado.

Acesso sigiloso

A CPI terá acesso sigiloso aos documentos de agendas do general Augusto Heleno; do Anderson Torres, enquanto ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal; e do general Gustavo Henrique Dutra de Menezes, chefe do Comando Militar do Planalto (CMP).

Os parlamentares também terão acesso à Corregedoria da Polícia Militar do Distrito Federal que vai fornecer as apurações das condutas de policiais que atuaram nos atos antidemocráticos em Brasília nos dias 12 de dezembro de 2022 e 8 de janeiro de 2023, com a indicação nominal dos policiais investigados em cada inquérito.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.