Brasília Governo federal sanciona lei que cria a Semana Nacional da Adoção

Governo federal sanciona lei que cria a Semana Nacional da Adoção

Objetivo é promover a reflexão sobre o tema, além de estimular a realização de campanhas de conscientização sobre o ato de adotar

  • Brasília | Victória Olímpio, do R7, em Brasília

3.770 crianças e adolescentes estavam aptos para adoção em todo o país no ano passado

3.770 crianças e adolescentes estavam aptos para adoção em todo o país no ano passado

Divulgação/Senado Federal

O governo federal sancionou um projeto de lei que cria a Semana Nacional da Adoção, com o objetivo de promover campanhas de conscientização. A semana também prevê a realização de debates, palestras e seminários sobre o tema.

De acordo com o Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA), 46.390 pretendentes estavam cadastrados e 3.770 crianças e adolescentes estavam aptos para adoção em todo o país no ano passado.

No entanto, do total, 24 têm HIV, 237 têm deficiência física, 540 têm deficiência mental e 611 têm outro tipo de doença. Assim, há uma desigualdade entre o perfil das crianças idealizado e o das que estão de fato disponíveis para acolhimento.

A idade de preferência também gera uma queda nos números de adoção, já que a quantidade de pessoas que adotam ou pretendem adotar crianças com mais de 5 anos, apesar de ter aumentado, ainda é considerada insuficiente.

Com isso, os abrigos têm um alto número de crianças e adolescentes que não atendem às preferências dos adotantes. O projeto será um meio de promover a reflexão sobre o tema e de estimular a realização de campanhas de conscientização sobre a adoção.

Últimas