Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Lula diz que é ‘necessário criminalizar’ pessoa que conta ‘mentira’ sobre vacinação

Presidente fez comentário após ministra da Saúde ter exposto episódio ocorrido em comissão na Câmara dos Deputados

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília


Lula defendeu criminalizar mentiras sobre vacinas
Lula defendeu criminalizar mentiras sobre vacinas

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta terça-feira (12) a ideia de criminalizar as mentiras e a desinformação em relação à vacinação no Brasil. “É importante que a gente diga que é necessário criminalizar a pessoa que está contando mentira sobre uma questão tão importante que é a gente vacinar o povo brasileiro, sobretudo as crianças", disse Lula no programa Conversa com o Presidente desta terça-feira (12). Ao lado de Lula, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, expôs episódio sobre o tema, que ocorreu durante comissão da Câmara dos Deputados.

O presidente ainda afirmou que "não tem outra saída" para lidar com o que classificou de "negacionista". "Quando você tem um facínora qualquer que resolve [fazer] propaganda contrária, nós temos que processá-lo criminalmente, porque não tem outra saída para você lidar com gente desse tipo negacionista”, afirmou.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Publicidade

“Eu conheço pessoas que eram contra vacinas até perder a mãe. Aí, quando perde a mãe, arrepende de não ter dado vacina na mãe. Outras que perderam o filho. Então é importante [deixar] claro: a vacina é uma coisa preventiva para evitar que coisa mais grave aconteça com o filho da gente, a família da gente”, completou.

A declaração foi feita após comentários da ministra da Saúde. Nísia contou um episódio em que médicos espalharam informações falsas durante live promovida pela Comissão de Fiscalização, da Câmara dos Deputados.

“Hoje existem fenômenos novos: movimentos antivacinas existem no mundo há alguns anos, mas agora temos estratégia deliberada de usar falsas informações científicas. Então o que vimos e é uma coisa para entristecer, são lives promovidas por uma comissão dentro da Câmara Federal, a Comissão de Fiscalização, em que médicos falam que a vacina pode causar morte, no caso da vacina da Covid-19, causar miocardites. Tudo fake news, sem base científica, mas parecendo informação científica. E isso confunde a população”, disse a ministra.

Leia mais: Governo cria comitê para combater notícias falsas sobre vacinas

Na sequência, Nísia é questionada por Lula sobre as ações tomadas pelo ministério diante do problema de desinformação e mentira. A ministra afirmou que criou um programa — Saúde com Ciência — e que conta com a participação de outros órgãos do governo, como Advocacia-Geral da União e Controladoria-Geral da União, para que os casos sejam investigados.

“Então tudo isso é notificado. É um trabalho em conjunto do governo e precisa ser feito. O esperado é que órgãos, como o Conselho Federal de Medicina, tomem atitudes. Porque são formas de agir que ferem totalmente a ética médica, e o pior, geram pânico na população. Há muita mobilização na sociedade para mudar isso”, ressaltou Nísia.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.