Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Lula fecha acordo com PE, e famílias de ‘prédios-caixão’ vão receber indenização

Ao todo, serão indenizados os donos de 431 imóveis, sendo 133 neste ano; medida foi debatida em reunião nesta terça-feira (11)

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Lula anunciou acordo nesta terça
Lula anunciou acordo nesta terça (Marcelo Camargo/Agência Brasil - 10.6.2024)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta terça-feira (11) acordos indenizatórios às famílias proprietárias de moradias localizadas na região metropolitana de Recife (PE) com alto risco de desabamento. Ao todo, serão indenizados os donos de 431 imóveis, sendo 133 neste ano.

Leia mais

A governadora de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), disse que o problema dos chamados “prédios-caixão” dura mais de 30 anos, mas que a população pernambucana está em “festa” com a resolução. De acordo com a Caixa Econômica Federal, o orçamento para a medida é de R$ 1,7 bilhão.

Lula afirmou que a medida é um investimento. “O que eu acho grave é que é importante as pessoas perceberem que isso aqui, R$ 1,7 bilhão, não é gasto. Isso aqui é um processo de reparação. Não tem investimento mais duro do que recuperar a dignidade do ser humano pobre desse país. Recuperar a dignidade dessa gente e dar expectativa de que eles vão poder voltar a viver como ser humano respeitado. É importante lembrar que é uma reparação histórica. Não é o primeiro caso, e tem outros casos.”

Segundo o Governo de Pernambuco, foram mapeados 431 imóveis com alto risco de desabamento. Agora, os proprietários vão receber uma indenização de R$ 120 mil, cada. O valor foi autorizado pelo Fundo de Compensação de Variações Salariais, gerido pelo Ministério da Fazenda.

Publicidade

As pessoas que ocuparam esses imóveis por meio de movimentos de luta pela moradia vão sair dos prédios ameaçados de deslizamento e receber auxílio-moradia do governo federal. Além disso, o Governo de Pernambuco ficou responsável pela entrega de novas moradias, via Minha Casa, Minha Vida. Cálculos iniciais apontam que 30 mil famílias devem ser beneficiadas com a medida.

Lyra informou que, agora, os terrenos vão ser repassados para o governo estadual. A intenção, segundo Raquel, é usar os espaços para projetos de habitação de interesse social.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.