Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Mourão defende ida de Bolsonaro à reunião do Mercosul, no Paraguai

Vice-presidente afirmou que pessoas próximas a Bolsonaro estão tentando convencê-lo a ir; encontro será na quinta-feira (21)

Brasília|Clarissa Lemgruber, do R7, em Brasília


Hamilton Mourão
Hamilton Mourão

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defendeu a ida do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Paraguai para a reunião de cúpula do Mercosul, marcada para a quinta-feira (21). Em entrevista à imprensa na manhã desta segunda-feira (18), Mourão afirmou que pessoas próximas ao presidente estão tentando convencê-lo a ir.

"Acho que ele vai. Até porque é lá no Paraguai, e o presidente [do Paraguai] é um apoiador, amigo dele. Acho que é importante que ele vá", disse.

Neste domingo (17), o presidente disse que "está propenso a ir" para o encontro. Na última semana, no entanto, Bolsonaro afirmou, sem dar detalhes, que não pretendia viajar ao país vizinho.

Ucrânia

Mourão também falou sobre o telefonema de Bolsonaro ao presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, previsto para ocorrer nesta segunda-feira. Segundo o vice-presidente, a conversa deve girar em torno da "solidariedade" ao país invadido pela Rússia em fevereiro deste ano.

Publicidade

“A situação que a Ucrânia está vivendo é difícil, complicada. A infraestrutura do país está sendo destruída pelo conflito. Acho que é mais ou menos por aí que o presidente vai conversar. Nós já tínhamos nos oferecido, desde o começo, para receber refugiados ucranianos. Temos colônia ucraniana no Brasil, no Paraná”, detalhou.

Neste domingo, Bolsonaro afirmou que só iria sugerir algum tipo de solução à guerra na Ucrânia se fosse consultado. Este será o primeiro diálogo entre os dois presidentes desde o início do confronto.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.