Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

‘Não foi possível acordo; vamos ao voto’, diz relator de projeto sobre taxação de importações

Relator de projeto que trata sobre mobilidade, Rodrigo Cunha diz que taxação não tem relação com a proposta

Brasília|Victoria Lacerda, do R7, em Brasília

'Não foi possível fazer um acordo, vamos para o voto', afirma relator da taxação das blusinhas
Termina sem acordo reunião de líderes (Saulo Cruz/Agência Senado - 04/06/2024)

Após reunião de líderes, o senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL) afirmou nesta terça-feira (4) que não houve acordo para manter a taxação de produtos importados. Sem consenso, a expectativa agora é que o parecer de Cunha, que exclui a taxação, seja votado nesta quarta-feira (5) no plenário, sem modificações. “Não foi possível fazer um acordo, o relatório está suspenso e vamos para o voto”, disse o relator.

A reunião de líderes ocorreu após o Senado Federal adiar a votação do projeto de lei que regulamenta o Programa Mobilidade Verde e Inovação (Mover), que inclui a cobrança de 20% de imposto de importação sobre compras internacionais de até US$ 50. O líder do governo, Jaques Wagner (PT-BA), afirmou que não houve acordo sobre a retirada da tributação do texto, e que esse tema deve ser votado separadamente a pedido do próprio governo.

LEIA TAMBÉM

“Quero deixar bem claro que não houve nenhum acordo com o governo para retirar a tributação do texto. Vamos amanhã apresentar uma eleição de votação para reincluir no texto”, disse Jaques Wagner. O governo e demais senadores a favor da inclusão da tributação poderão apresentar um destaque em plenário para a retomada desse ponto, como foi aprovado pela Câmara.

A taxação foi incluída e aprovada pelos deputados como parte de um acordo para garantir competitividade com a produção nacional. Se os senadores aprovarem a versão do relator, o texto precisa voltar para a Câmara e passar por nova votação. Arthur Lira manifestou contrariedade com a alteração e afirmou que espera ver aprovada a versão votada pelos deputados.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.