Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Partidos e parlamentares pedem intervenção federal no Governo do Distrito Federal

Pedido ocorre após grupo que não aceita o resultado das eleições de 2022 invadir Congresso, Planalto e STF neste domingo (8)

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Manifestantes invadem parte superior do Congresso Nacional, em Brasília
Manifestantes invadem parte superior do Congresso Nacional, em Brasília Manifestantes invadem parte superior do Congresso Nacional, em Brasília

Após manifestantes invadiram as sedes dos três Poderes em Brasília, neste domingo (8), partidos políticos e parlamentares informaram que vão acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) com pedido de intervenção federal no Governo do Distrito Federal.

Um dos pedidos terá a autoria da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e do líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). "Atenção! Eu e a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, estamos agora representando ao Procurador-Geral da República para que seja decretada intervenção na Segurança Pública do Distrito Federal", escreveu o parlamentar.

O partido Verde também informou que vai apresentar pedido de intervenção federal. "A intervenção se faz necessária pela total falta de controle da situação atual por parte do governo Ibaneis Rocha. O artigo 34 da C.F. estabelece as hipóteses de intervenção, e entre as motivações constam a grave perturbação da ordem pública e violação de princípios constitucionais", disse a legenda.

Invasão

Manifestantes que não aceitam a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 2022 furaram bloqueio da Polícia Militar do Distrito Federal e invadiram, na tarde deste domingo (8), os prédios do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Publicidade

Vídeos publicados nas redes sociais mostram o momento em que os manifestantes subiram a rampa do Congresso Nacional e invadiram a parte superior, onde ficam as cúpulas do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, além do Salão Verde, localizado dentro do edifício.

Leia também

Depois, o grupo tentou invadir, com sucesso, o Palácio do Planalto, sede da Presidência da República, local onde o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), despacha, em Brasília. O petista não está na capital federal neste momento, e sim em Araraquara, para visita ao município do interior paulista após os estragos causados pelas chuvas.

Manifestantes invadiram, ainda, o edifício do STF. No local, houve quebra de vidros e objetos foram destruídos nas dependências da Corte. Imagens divulgadas nas redes sociais mostram inicialmente que a porta que o ministro Alexandre de Moraes utiliza para guardar a toga foi arrancada.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.