Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

PF prende três suspeitos de assalto ao aeroporto de Caxias do Sul

Os presos chegaram, no fim da tarde deste sábado ao Rio Grande do Sul, onde permanecerão à disposição da Justiça

Brasília|Gabriela Coelho, do R7, em BrasíliaOpens in new window


Policial e suspeito morrem em tentativa de assalto a carro-forte no aeroporto de Caxias do Sul (RS)

A Polícia Federal (PF) prendeu, na sexta-feira (21), três suspeitos de participação no assalto ocorrido no Aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul. As prisões preventivas foram cumpridas por meio de ordens judiciais expedidas pela 5ª Vara Federal de Caxias do Sul.

Leia Mais

Após trabalho conjunto de inteligência das forças de segurança pública, foi possível localizar os suspeitos em outros estados da federação. A ação contou com o apoio das Secretarias de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, do Paraná e de São Paulo.

Os presos foram levados, no fim da tarde deste sábado (22), ao Rio Grande do Sul, onde permanecerão à disposição da Justiça. As investigações seguem em andamento, para a identificação de outros envolvidos no assalto e a completa elucidação do crime.

A corporação vai abrir inquérito para apurar a tentativa de assalto ao aeroporto. Cerca de dez homens invadiram o local com uniformes da corporação para roubar um carro-forte. Além disso, os assaltantes usaram carros adesivados com os símbolos da PF. Houve troca de tiros dos criminosos com integrantes da Brigada Militar do estado, e duas pessoas morreram, entre elas um policial.

Publicidade

Segundo fontes da corporação, o inquérito vai apurar as falsificações e ajudar, também, a esclarecer as circunstâncias da tentativa de assalto ao aeroporto. A Polícia Federal vai atuar em coordenação com a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, que está à frente do caso.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), se manifestou sobre o episódio nas redes sociais e determinou “empenho máximo das forças de segurança do estado para capturar e buscar a responsabilização de todos os criminosos envolvidos nesse ato covarde”.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.