Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

‘Politização’, diz Ibaneis sobre pedido de CPI na Câmara para investigar Saúde e Iges

Governador do DF disse que trabalho realizado por secretaria de Saúde e Iges é de ‘excelência’

Brasília|Edis Henrique Peres, do R7, em Brasília e Yuri Achcar, RECORD

Ibaneis visitou obras de Taguatinga nesta terça ( Renato Alves / Agência Brasília - 0)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, disse nesta terça-feira (4) que o pedido de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que tramita na Câmara Legislativa é uma tentativa de politização da Saúde. Questionado sobre o tema pela RECORD, Ibaneis disse que o trabalho realizado pela Saúde e pelo Iges (Instituto de Gestão Estratégica em Saúde) está sendo de “excelência”.

Veja Mais

“Nós não podemos pegar problemas pontuais e transformar em problemas políticos. O que a gente vê é a tentativa de politização de uma questão tão importante que é a Saúde do DF”, afirmou. Ibaneis reforçou que a CPI é um trabalho da Câmara Legislativa, mas que acompanha o andamento do requerimento com preocupação, porque o trabalho que vem sendo feito pela secretária Lucilene Florêncio e pelo presidente do Iges, Juracy Cavalcante, é de competência.

“Parece que essa turma [de parlamentares] tem amnésia, eles esqueceram o que o PT fez à frente da saúde do Distrito Federal, com secretários presos e desvio de recursos. Esqueceram o que o [ex-governador] Rollemberg não fez, porque ele não fez nada pelo DF, principalmente na área da saúde, e esqueceram que nós recebemos a saúde num período de pandemia, onde tivemos todo o atraso das cirurgias eletivas, e agora tivemos uma grande crise da dengue”, disse Ibaneis.

Segundo o governador, essas situações atrapalharam o sistema de saúde e sobrecarregaram os hospitais públicos e privados. “Mas estamos dando resposta o tempo todo. Basta ver a quantidade de servidores que já foram contratados, só nesse ano é muito maior a contratação na saúde do que em todos os governos que passaram aqui no Distrito Federal. Então nós estamos fazendo um trabalho sério, um trabalho responsável. Agora enfrentamos os problemas de frente, coisa que não era feita no passado”, disse.

Publicidade

Nas redes sociais, o ex-governador Rodrigo Rollemberg disse que Ibaneis é o responsável pelo caos na Saúde. “Chama a atenção a sua falta de empatia e de compaixão com as famílias que perderam seus entes queridos. Aliás, omissão não é novidade na trajetória do Ibaneis”, disse. Rollemberg acrescento que quem teve secretários presos por corrupção foi a gestão do governador Ibaneis. “No meu governo nenhum secretário foi preso, temos todas as contas aprovadas. Nós implantamos o Instituto Hospital de Base que era um modelo”, afirmou.


Publicidade

Inaugurações

As declarações do governador foram dadas após visita às obras na Praça do Relógio e inauguração do campo sintético do Taguaparque. Ibaneis disse que já foram realizados investimento de R$ 2 bilhões na região administrativa.

“O centro de Taguatinga está ficando completo agora com a entrega da Praça do Relógio até o fim do ano. Nós temos toda uma mudança da estrutura da cidade e estamos investindo muito. Também investimos muito em Vicente Pires, nós tiramos a cidade da lama e entregamos uma região totalmente renovada”, disse.

Publicidade

Tramitação na CLDF

O requerimento de deputados distritais para instalar uma CPI para investigar o serviço público de Saúde do Distrito Federal alcançou em 29 de abril as oito assinaturas necessárias para ser protocolado. No entanto, o regimento da Câmara Legislativa não permite a instauração imediata do colegiado para apurar as ações da Secretaria de Saúde e do Iges (instituto de Gestão Estratégica), que é responsável pela administração de três hospitais públicos e 13 UPAs (unidades de pronto atendimento) no DF, pois há outros três pedidos de CPI na frente: uma para investigar fraudes na arrecadação do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) no Distrito Federal, outra para investigar a poluição do Rio Melchior e uma terceira para abordar a violência contra a mulher.

O requerimento pedindo a CPI da Saúde foi assinado pelos deputados Fábio Felix (PSOL), Gabriel Magno (PT), Max Maciel (PSOL), Dayse Amarilio (PSB), Chico Vigilante (PT), Ricardo Vale (PT), Jorge Vianna (PSD) e Paula Belmonte (Cidadania).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.