Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Sete ministros de Lula usaram aviões da FAB desde 1º de janeiro

Os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, também utilizaram aeronaves para viagens

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Lula (PT) e o time de 37 ministros; ao menos 7 já usaram aviões da FAB
O presidente Lula (PT) e o time de 37 ministros; ao menos 7 já usaram aviões da FAB O presidente Lula (PT) e o time de 37 ministros; ao menos 7 já usaram aviões da FAB

Ao menos sete ministros do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), além dos presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), usaram aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) desde 1º de janeiro de 2023.

Fernando Haddad (Fazenda), Márcio Macêdo (Secretaria-Geral), Nísia Trindade (Saúde), Silvio Almeida (Direitos Humanos), Margareth Menezes (Cultura), Juscelino Filho (Comunicações) e Jader Filho (Cidades) são os ministros de Lula que usaram aeronaves da FAB.

O uso de aeronaves é destinada ao vice-presidente da República; presidentes do Senado, da Câmara e do Supremo Tribunal Federal; ministros de Estado; comandantes das Forças Armadas e chefe de Estado Maior Conjunto das Forças Armadas.

Pelo decreto, editado em 2002, o pedido de transporte deve levar em conta a segurança das autoridades. No entanto, há uma brecha para que os políticos usem as aeronaves no modo "a serviço" e "deslocamento para o local de residência permanente" — essas mudanças foram feitas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Publicidade

Fins de semana

Haddad voou de Brasília a São Paulo na primeira sexta-feira (6) do ano, às 17h25. Jader Filho foi de Brasília a Belém, às 17h50. A ministra da Cultura também viajou de Brasília a Salvador, às 16h10. Nísia voou de Brasília ao Rio de Janeiro, às 17h10. Por último, o ministro da Secretaria-Geral, Márcio Macêdo (PT-SE), foi de Salvador a Aracaju, às 18h30.

Lira foi de São Paulo a Brasília, às 15h15, em 13 de janeiro. A ministra da Saúde foi de Brasília ao Rio de Janeiro, às 18h05, no mesmo dia. Na segunda-feira (15), retornou para a capital federal, às 19h15.

Publicidade

Leia também

Todas as viagens

1º de janeiro:

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), usou avião da FAB para ir de Maceió a Brasília, às 10h30, e retornou para a capital alagoana no mesmo dia, às 23h45.

Publicidade

2 de janeiro:

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), usou avião da FAB para ir de Brasília a São Paulo, às 17h10.

5 de janeiro:

O ministro das Cidades, Jader Filho (MDB-PA), usou avião da FAB para ir de Brasília a Araraquara (SP), às 13h05, e retornou para a capital federal no mesmo dia, às 17h.

6 de janeiro:

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, usou avião da FAB para ir de Brasília a São Paulo, às 17h25. Jader Filho foi de Brasília a Belém, às 17h50. A ministra da Cultura, Margareth Menezes, também viajou de Brasília a Salvador, às 16h10. A ministra da Saúde voou de Brasília ao Rio de Janeiro, às 17h10. Por último, o ministro da Secretaria-Geral, Márcio Macêdo (PT-SE), foi de Salvador a Aracaju, às 18h30.

8 de janeiro:

Lira usou avião da FAB para ir de Maceió a Brasília, às 21h20. Macêdo embarcou, às 20h20, de Aracaju a Maceió.

9 de janeiro:

O presidente interino do Congresso, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB), voou de João Pessoa a Brasília, às 23h. Pacheco foi de São Paulo a Brasília, às 19h10. Margareth foi de Salvador a Brasília, às 11h50. Haddad foi de São Paulo a Brasília, às 6h30. E a ministra da Saúde foi do Rio de Janeiro para Brasília, às 9h05.

10 de janeiro:

O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, usou avião da FAB para ir de São Paulo a Brasília, às 6h50.

12 de janeiro:

Haddad foi de Brasília a São Paulo, às 20h20. Já o ministro das Comunicações, Juscelino Filho (União Brasil-MA) foi de Brasília a São Luís, às 20h35. Lira foi de Brasília a São Paulo, às 20h25.

13 de janeiro:

Lira foi de São Paulo a Brasília, às 15h15. A ministra da Saúde foi de Brasília ao Rio de Janeiro, às 18h05.

15 de janeiro:

Pacheco foi de Brasília a Belo Horizonte, às 10h05, e voltou para a capital federal no mesmo dia, às 21h35. Nísia voou do Rio de Janeiro a Brasília, às 19h15.

Outro lado

A reportagem acionou os respectivos ministérios. O espaço está aberto para manifestação.

"O ministro das Comunicações viajou para cumprir agenda na capital maranhense, em acordo com o disposto no Decreto 10.267/20, que regulamenta o transporte aéreo de autoridades em aeronaves do Comando da Aeronáutica. Vale ressaltar que o titular da Pasta utilizou voo comercial para retornar ao Distrito Federal", disse a pasta de Comunicações.

Já o Ministério da Fazenda afirmou que Haddad "despachou na sexta-feira (6) do Gabinete do Ministério da Fazenda em São Paulo, oportunidade em que visitou pela primeira vez o escritório" e que retornou na segunda-feira (9) diante dos atos extremistas em Brasília. "As viagens seguiram as regras estabelecidas pelo Decreto nº 10.267 atendendo aos critérios de segurança e serviço", atestam.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.