Carros Ultrapassagens ilegais e excesso de velocidade causaram 20% dos acidentes nas rodovias em 2016

Ultrapassagens ilegais e excesso de velocidade causaram 20% dos acidentes nas rodovias em 2016

Ao todo, 15.051 ocorrências do tipo aconteceram em todo o Brasil no ano passado

  • Carros | Do R7

A pressa para se chegar ao destino foi, sozinha, responsável por 20,46% dos acidentes nas rodovias de todo o País no ano passado. O mau comportamento do motorista ao ultrapassar em lugares proibidos e exceder o limite de velocidade ocasionou 15.051 ocorrências segundo a Polícia Rodoviária Federal.

“Forçar passagem entre veículos que, transitando em sentidos opostos, estejam na iminência de passar um pelo outro ao realizar operação de ultrapassagem”, forma como vem escrita na multa, está previsto no artigo 191 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) e rende prejuízo de R$ 2.934,70 ao condutor, além de 7 pontos na CNH (carteira nacional de habilitação).

Estudos apontam que mesmo onde existe a sinalização, o risco de um acidente frontal ainda é grande em uma ultrapassagem — essa, aliás, é principal causa de mortes nas estradas do Brasil. A sinalização na via é feita após estudos técnicos com objetivo de torna-la mais segura em razão da concentração de pessoas.

Há três gradações de penalidade no artigo 218 do CTB para quem trafega acima do limite permitido: quando for superior à máxima em até 20% é infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos; se for superior à máxima em mais de 20% até 50% é infração grave, com multa de R$ 195,23 e cinco pontos; para casos que excederem o limite em mais de 50% é considerada gravíssima, com multa de R$ 880,41 e sete pontos na carteira. 

Acidentes caem nos meses de férias após “Lei do Farol”

Alô viajantes: novas multas chegam a R$ 3.000

Programas da Record na íntegra no R7 Play

Últimas