Diário Digital “Campo Grande precisa voltar a crescer com planejamento”

“Campo Grande precisa voltar a crescer com planejamento”

O candidato a prefeito de Campo Grande pelo MDB, Márcio Fernandes, deu início a sua participação na Rodada de Entrevistas da Rede MS ressaltando que o carro-chefe de sua gestão será a retomada da geração de emprego e renda. Ele reforçou que a Capital tem localização “logisticamente privilegiada, no centro do Mercosul, e faltam ações […] O post “Campo Grande precisa voltar a crescer com planejamento” apareceu primeiro em Diário Digital.

O candidato a prefeito de Campo Grande pelo MDB, Márcio Fernandes, deu início a sua participação na Rodada de Entrevistas da Rede MS ressaltando que o carro-chefe de sua gestão será a retomada da geração de emprego e renda. Ele reforçou que a Capital tem localização “logisticamente privilegiada, no centro do Mercosul, e faltam ações atrair mais empresas”.

Márcio Fernandes é médico veterinário e está em seu quarto mandato como deputado estadual. Sua atuação parlamentar está principalmente no setor do agronegócio, causa animal e empreendedorismo. “No meu plano de governo está incluída a criação de mais dois polos industriais, sendo um na saída para Sidrolândia, e outro na entrega do Porto Seco onde terá um polo empresarial para indústrias estratégicas e implantar uma ZPE, Zona de Processamento de Exportação”, detalha.

 Na avaliação do candidato, essas as medidas vão somar ao projeto de desfavelização que estima gerar pelo menos 35 mil empregos. “Nós tínhamos orgulho de ser uma Capital sem favelas. O setor habitacional não foi priorizado nas últimas administrações e agora temos 38 favelas”, afirma. Márcio Fernandes pontua que a construção de moradias populares é uma premissa no seu governo. “A Prefeitura na minha gestão vai entregar 2,5 mil unidades habitacionais por ano”, projeta.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Luciano Muta)

Entre as obras planejadas está a instalação de mais quatro terminais de transporte coletivo. E para facilitar o acesso do campo-grandense aos serviços de infraestrutura, a Secretaria de Obras será descentralizada. “Nós vamos criar 7 polos nas regiões da Capital para que a população tenha facilidade ao reivindicar asfalto, recapeamento, limpeza pública, cascalhamento. Na maioria das vezes a pessoa tem dificuldade até para ser atendida, agendar um serviço ou registrar uma reclamação. Vou implantar com isso a manutenção permanente dos bairros”, planeja o candidato.

Na segurança planeja ampliar o efetivo da Guarda Civil Metropolitana, instalar câmeras de vigilância de alta definição e criar uma central sistema videomonitoramento 24 horas. Para outro ponto problemático da Capital que é o prédio da antiga rodoviária no bairro Amambaí, Márcio Fernandes quer transformar em uma unidade de educação infantil e de ensino fundamental integral com mil vagas. “Será um local onde os trabalhadores da região central poderão deixar seus filhos”, afirma.

Também na região central, ele projeta transformar da Orla Ferroviária em estacionamento central. “Ali virou uma cracolândia enquanto falta vaga para estacionar no centro. A revitalização da rua 14 de julho acabou com os estacionamentos porque foi feita sem consultar as pessoas e o resultado foi o fechamento de empresas e de empregos”, avalia.

Para a área de saúde pública a intenção é construir Hospital Municipal, mais duas UPAS’s sendo uma no Aero Rancho e outra no Nova Lima, reabrir o Hospital da Mulher das Moreninhas e implantar UPA-Vet. “Vou instalar 7 unidades de castramóvel para castração gratuita de animais. Assim evitamos superpopulação de cães e gatos que estão sem controle sanitário, reduzimos as zoonoses que atingem pessoas e, consequentemente, acabam indo para as unidades de saúde”, pontua.

Quanto à obra parada do Centro de Belas Artes, no bairro Cabreúva, o projeto é concluir e também instalar no local um centro de formação de crianças e adolescentes para áreas tecnológicas e de empreendedorismo. “Nós precisamos devolver a Campo Grande o crescimento com planejamento, resgatar o orgulho de ser uma cidade sem favelas, com um dos maiores índices do IDEB na educação e temos para isso uma equipe técnica preparada para fazer os projetos e também que conhece todos os caminhos para obter os recursos federais, em Brasília”, salientou o candidato.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Luciano Muta)

Entre as ações para criar novas receitas está a facilitação para o contribuinte que tem imóveis em situação irregular. “Não vamos criar mais uma taxa ou imposto e sim facilitar para que as irregularidades sejam resolvidas dando alternativas, prazos, parcelamentos, redução de juros para a população e trazendo mais recursos para a Prefeitura”, finaliza

A participação de Márcio Fernandes foi a décima quarta na Rodada de Entrevistas. Cada um dos concorrentes tem a oportunidade de falar sobre seus projetos de governo no Programa Balanço Geral (TV MS Record), Noticidade (FM Cidade 97) e Diário Digital. A ordem de participação foi definida por meio de sorteio realizado na presença de todos os representantes de partidos e coligações em reunião preliminar na sede da Rede MS, no dia 08 de outubro. 

No programa Balanço Geral MS a entrevista começa às 11h40. A duração é de 12 minutos, sendo 10 minutos de perguntas e respostas e dois minutos para as considerações finais. No Noticidade a sabatina começa na sequência, a partir das 12h também com duração será de 12 minutos. Na televisão e na rádio, as entrevistas são conduzidas pela jornalista Ellen Genaro.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Luciano Muta)

Todos os procedimentos da Rodada de Entrevistas atendem à legislação eleitoral e também as medidas de biossegurança em virtude da pandemia do novo coronavírus. Na segunda-feira, 09 de novembro, a série de participações encerra com o candidato Dagoberto Nogueira, do PDT.

O post “Campo Grande precisa voltar a crescer com planejamento” apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas