Cidades Ex-prefeita de Bayeux é condenada a devolver recursos por má gestão do Bolsa Família

Ex-prefeita de Bayeux é condenada a devolver recursos por má gestão do Bolsa Família

Em julgamento realizado pela Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, a ex-prefeita do Município de Bayeux, Sara Maria Francisca Medeiros Cabral, foi condenada a ressarcir o erário em R$ 24.304,56, referente ao pagamento irregular do Bolsa Família. Na Quarta Vara Mista de Bayeux, o Ministério Público estadual ingressou com Ação Civil Pública […]

Portal Correio
Prefeitura Bayeux

Prefeitura Bayeux

Portal Correio
Sede da Prefeitura Municipal de Bayeux (Foto: Reprodução/Google Street View)

Em julgamento realizado pela Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba, a ex-prefeita do Município de Bayeux, Sara Maria Francisca Medeiros Cabral, foi condenada a ressarcir o erário em R$ 24.304,56, referente ao pagamento irregular do Bolsa Família.

Na Quarta Vara Mista de Bayeux, o Ministério Público estadual ingressou com Ação Civil Pública de Ressarcimento ao Erário contra a ex-gestora, alegando diversas irregularidades nos Programas de Proteção à Criança à Adolescência e a Juventude e Transferência de Rendas com Condicionalidades – Bolsa Família. Apontou que ao todo foi apurado um prejuízo da ordem de R$ 218.764,56, somente com a execução dos programas sociais desenvolvidos pelo Município de Bayeux na gestão da ex-prefeita.

Sara Cabral foi condenada na Primeira Instância a ressarcir a quantia em favor do Município de Bayeux.

Em grau de recurso, a Segunda Câmara manteve a condenação de ressarcimento pelo dano ao erário causado na gestão do Programa de Proteção à Criança à Adolescência e à Juventude, no período compreendido de 01/01/2004 a 30/09/2005, apurado no montante de R$ 24.304,56, conforme o voto do relator do processo nº 0801230-09.2015.8.15.0751, desembargador José Aurélio da Cruz.

Direito de resposta

A reportagem do Portal Correio tentou entrar em contato com a ex-prefeita para que ela desse o posicionamento dela sobre a condenação, mas não obteve resposta. Ela poderá fazê-lo através do e-mail redacao@portalcorreio.com.br.

Últimas