Folha Vitória Após execução da mãe, testemunhas tentaram ligar para que filha não fosse assassinada

Após execução da mãe, testemunhas tentaram ligar para que filha não fosse assassinada

O suspeito, segundo a polícia, primeiro assassinou a ex-sogra dentro de casa e, em seguida, matou a jovem de 20 anos com um tiro na cabeça em frente ao trabalho dela

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um crime chocou moradores do bairro Zumbi dos Palmares na manhã desta quinta-feira (25). Mãe e filha foram assassinadas com tiros na cabeça e o suspeito, de acordo com testemunhas, seria o ex-companheiro de uma das vítimas.

Segundo a polícia, primeiro o homem atirou contra a ex-sogra, no bairro Zumbi dos Palmares. Depois, ele foi até o trabalho da ex-companheira, identificada como Karina, de 20 anos, e também disparou contra ela.

Testemunhas contaram que após o assassinato da ex-sogra, o homem teria dito que também mataria a jovem de 20 anos. 

"Em uma das discussões que eles tiveram, a mãe dela entrou, né, e aconteceu que ele não gostou. Aí ele voltou hoje, ameaçando, só que a Elizangêla (mãe de Karina) não imaginou que ele faria o que estava falando e infelizmente ele sacou a arma e deu um tiro na mãe dela e falou que iria matar ela (Karina)" contou uma amiga da jovem.

Ainda segundo a amiga de Karina, algumas pessoas ainda tentaram avisar a jovem o que estava acontecendo, para que ela tentasse se proteger. "Só que ninguém conseguiu avisar a Karina a tempo porque ela estava sem celular", disse.  

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Entenda o caso:

Colegas de trabalho de Karina contaram para a polícia que o suspeito chegou ao local onde a ex trabalhava, em Jardim Marilândia, a chamou pelo nome e atirou assim que a jovem abriu o portão.

Antes disso, o homem teria agido da mesma forma na casa da sogra. Ambas, segundo a polícia, foram mortas com um tiro na cabeça.

Uma pessoa que trabalha na região contou que o suspeito chegou pedindo os documentos da filha à mulher. Os dois, segundo testemunhas, têm uma filha de pouco mais de um ano de idade.

A irmã da vítima, que está grávida, esteve no local para reconhecer o corpo. Muito abalada, ela contou à equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV, que o homem suspeito de cometer o crime foi até a casa da sogra na quarta-feira (24), com o intuito de cometer o crime.

Segundo ela, a mãe colocou-se na frente da filha, dizendo que nada aconteceria. Diante disso, o homem fez ameaças e afirmou que voltaria para matar as duas.

"Ela falou que não podia dar os documentos da neném porque estava trabalhando, então ele chamou ela para fora. Depois disso, a gente só escutou o tiro. Ela era muito querida", contou a testemunha.

Karina era mãe de duas crianças. Os corpos das duas vítimas foram periciados e levados para o DML de Vitória. Até o momento, não há informações sobre o suspeito de cometer o duplo homicídio.  

Últimas