Folha Vitória Barbeiro é assaltado em Itapoã, em Vila Velha, luta com bandido e acaba ferido

Barbeiro é assaltado em Itapoã, em Vila Velha, luta com bandido e acaba ferido

Vítima disse que sabe da orientação da polícia para que ninguém reaja durante um assalto, mas que teve coragem porque percebeu que a arma era falsa

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um barbeiro, de 55 anos, ficou ferido na testa e precisou receber cinco pontos depois de lutar com um assaltante em Itapõa, em Vila Velha. De acordo com a polícia, o suspeito fingiu ser um cliente. 

O homem perguntou quanto era o corte de cabelo e quanto custava para fazer a barba. Enquanto o barbeiro respondia, o criminoso puxou o que parecia ser uma arma e anunciou o crime.

"Eu estava sentado assistindo a um programa e ele (o suspeito) perguntou o preço do valor do corte. Eu respondi. Estava sentado e continuei sentado. Ele sentou do meu lado e falou: 'é um assalto' e puxou uma arma. Eu fiquei na dúvida e não reagi", contou a vítima.

O barbeiro disse que sabe que a recomendação em casos de assalto é nunca reagir, no entanto quando viu que a arma não era verdadeira mudou de ideia.

"Quando ele encostou a arma em mim fez um barulho de plástico. Aí, eu tive certeza que era um simulacro. Eu não deveria ter reagido, não aconselho ninguém a reagir", salientou.

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os dois brigaram e até a blusa do suspeito foi arrancada. O impacto da coronhada que o barbeiro levou abriu o simulacro e o feriu na testa.

"Ele me deu a coronhada. Eu entrei em luta corporal com ele. Ele o tempo todo: 'ah cê quer morrer, cê quer morrer' e eu engalfinhado nele. Caímos no chão, e eu não conseguia enxergar o que estava acontecendo porque estava escorrendo sangue da testa", disse.

O suspeito fugiu levando uma bolsa com os documentos da vítima. O assalto aconteceu no início da noite, desta quinta-feira (19). 

Mesmo diante do perigo, o barbeiro afirmou que precisa continuar trabalhando. "Eu vou ter que continuar trabalhando. As contas não param de chegar. Eu não sei como vai ser porque cada pessoa que entrar na barbearia hoje, pra mim, se não for conhecido, vai me deixar muito receoso", desabafou.

Ele trabalha em uma região que já foi alvo de outros assaltos nesta semana. Uma localização que preocupa o barbeiro. 

"Nossa região ali está realmente muito complicada de trabalhar. Só essa semana teve três acontecimentos ali", disse.

A Polícia Civil informou que a ocorrência foi registrada no DPJ  de Vila Velha e que o caso será investigado. Ninguém foi preso.

*Com informações da repórter Nathália Munhão, da TV Vitória/Record TV

Últimas