Folha Vitória Bloqueios de linhas de celulares aumentam no ES e motivo são os roubos

Bloqueios de linhas de celulares aumentam no ES e motivo são os roubos

Dados da Anatel mostram que, no primeiro semestre de 2021, foram realizados 8.562 bloqueios, um aumento de 13% em comparação ao mesmo período de 2020

Folha Vitória
Foto: Divulgação/ Internet
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os capixabas estão bloqueando com mais frequências as linhas de celulares após serem vítimas de roubo.

Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostram que, no primeiro semestre deste ano, foram realizados 8.562 bloqueios, um aumento de 13% em comparação ao mesmo período de 2020, quando 7.574 bloqueios foram registrados.

Uma recepcionista, que mora em Cariacica e preferiu não ser identificada, fez o bloqueio da linha de celular nesta quarta-feira (11), após ser vítima de assalto.

Ela contou que, depois de um dia de trabalho, aguardava uma carona do esposo no bairro Nova Rosa da Penha 1, em Cariacica, na região da Rodovia do Contorno.

Assim que ela embarcou no carro, por volta de 21h15, os suspeitos surgiram.

"Um carro preto parou na nossa frente, impedindo a nossa fuga, e dois jovens saíram do carro com armas nas mãos. Eles exigiam nossos celulares aos gritos, eu senti um pânico inimaginável e entreguei minha bolsa nova, com o meu celular e todos os meus documentos dentro. Um dos assaltantes ainda deu um tapa na cara do meu marido, que não reagiu. Depois disso, eles fugiram em direção à Ceasa, e eu entrei em choque, comecei a chorar".

A vítima prestou queixa na Delegacia Regional de Cariacica, e a linha de telefone foi bloqueada. 

Pelos próximos quatro meses, a recepcionista vai continuar a pagar as prestações do aparelho, que custou mais de dois mil reais.

Dados da Anatel mostram que o bloqueio de linhas telefônicas no estado registrou 13% de aumento

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número de bloqueios de linhas telefônicas após roubo aumentou no Espírito Santo. 

No primeiro semestre deste ano, 8.562 bloqueios foram realizados, número que representa um aumento de 13% em comparação ao mesmo período de 2020, quando 7.574 bloqueios foram registrados.

Para André Landeira, chefe da delegacia de Campo Grande, o alto valor dos aparelhos, a certeza do sucesso no roubo, e a facilidade de venda, motivam os assaltantes.

"Hoje em dia, o celular é o bem mais visado pelos assaltantes, porque eles sabem que todo mundo têm pelo menos um. Eles aceitam que a pessoa diga que não tem dinheiro, ou joias, mas celular eles sabem que vão encontrar, e sabem, também, que vão conseguir vender o aparelho rapidamente", explicou.

O delegado acredita que o aumento no número de bloqueios indica que a população está cada vez mais conscientizada sobre a importância de prestar queixa.

"As pessoas estão acreditando que é possível recuperar o aparelho, então, passaram a registrar mais os crimes e, também, fazer o bloqueio da linha", disse.

O chefe de polícia também destacou que os avanços na tecnologia permitem à policia recuperar celulares roubados, e até identificar a autoria de crimes através do rastreio de aparelhos.

Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/Record TV

Últimas