Folha Vitória Cesan orienta prédios e residências a esvaziarem caixas d'água com líquido amarelado

Cesan orienta prédios e residências a esvaziarem caixas d'água com líquido amarelado

A Companhia informou que o problema atinge cerca de 170 mil pessoas de 32 bairros da Grande Vitória

Folha Vitória
Foto: Montagem / Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

São muitos os transtornos por causa da água de cor "amarelada" que tem chegado nas torneiras e chuveiros de moradores da Grande Vitória nos últimos dias. 

Desde que a Companhia Espirito-santense de Abastecimento (Cesan) recomendou que o líquido seja descartado, em uma nota de esclarecimento divulgada no site da empresa, condomínios travam uma corrida contra o tempo para esvaziar caixas d'água e cisternas. Além de  providenciar a higienização e abastecimento com carros pipa.

Em um condomínio, localizado no bairro Santa Helena, na Capital, imagens feitas no fim da manhã desta terça-feira (24) mostram a cor da água que estava nos reservatórios. Cerca de 285 mil litros do líquido amarelado foram descartados após a Cesan orientar que a água era imprópria para consumo.

Desde a noite de domingo (22), que as reclamações em torno da qualidade da água começaram. Em muitos casos, o líquido tem chegado com uma cor mais escura, em tom amarelado ou marrom.

Aumenta a procura por água mineral nos supermercados e padarias

Diante da incerteza de quando a qualidade da água voltará ao normal, a procura por água mineral vem crescendo no comércio.

Em um supermercado localizado na região de Santa Lúcia, em Vitória, os clientes esgotaram o estoque que estava nas prateleiras. Na manhã desta terça-feira (24) já não havia nenhuma garrafa. Um novo carregamento já chegou durante à tarde para garantir o abastecimento.

Nas padarias, a situação não é diferente. Em alguns estabelecimentos na Praia do Canto, por exemplo, apenas as garrafas menores estão disponíveis para compra.

Problema começou após a suspensão do fornecimento de água para parte da Grande Vitória

Segundo a Companhia, o abastecimento de água foi suspenso no último sábado (21), para que fosse feita a interligação da nova rede adutora da companhia, localizada na região onde acontecem as obras do Portal do Príncipe, no Centro de Vitória. 

Ainda de acordo com a companhia, por essa tubulação passa a água que abastece cerca de 170 mil pessoas de 32 bairros da Ilha de Vitória.

"Ao retornar, a água voltou com muita força e desprendeu materiais provenientes do tratamento que ficam retidos nas paredes das tubulações, o que provocou a alteração na cor do líquido, deixando-o mais escuro e amarelado", explicou, em nota, a Cesan, que também recomendou que a água seja descartada.

A previsão inicial da Cesan era de que a situação fosse normalizada ainda nesta terça-feira (24). A reportagem do Folha Vitória procurou saber com a Companhia como está a qualidade da água atualmente e se há alguma nova orientação para a população. 

Assim que houver resposta, a matéria será atualizada.

Últimas