Folha Vitória Dados ajudam marcas com insights e tomadas de decisão

Dados ajudam marcas com insights e tomadas de decisão

Para o desenvolvimento de estratégias e consolidação do posicionamento de marca, o uso de social listening tem despertado atenção de empresas do setor

Folha Vitória
Foto: Divulgação/DINO

O uso de dados para elaboração de projetos, estratégias e tomadas de decisão está cada vez mais presente no mercado de diferentes segmentos. De acordo com o relatório Digital 2022 Global Overview Report, produzido pela We Are Social e Hootsuite, existem 4,62 bilhões de usuários no mundo com contas ativas nas redes sociais gerando dados, menções e interações sobre diversos assuntos. Um crescimento, apontado pelo relatório, de mais de 10% no último ano. 

Em termos de volume de dados gerados em 1 minuto nas redes sociais, por exemplo, o infográfico Data Never Sleeps 10.0, produzido em 2022 pelo Domo, traz alguns números que chamam a atenção: mais de 1 milhão de conteúdos são compartilhados no Facebook; no Twitter, mais de 347 mil tweets publicados e 66 mil fotos compartilhadas pelos usuários do Instagram.

A precisão da coleta desses dados, por meio de softwares com Inteligência Artificial (AI), podem proporcionar às equipes de marketing insights para alcançar tendências e antecipar problemas. Segundo um levantamento da Kantar Ibope Media, realizado com executivos do segmento de publicidade de 39 países no primeiro semestre de 2021, 76% dos entrevistados afirmaram que dados devem ser usados pelas empresas e agências de marketing. A pesquisa também apontou que 53% deles acreditam que incentivar conversas orientadas por dados por toda a organização se tornará mais importante nos próximos anos. 

Para Gildevan Carvalho, especialista em plataformas digitais, sócio e diretor de tecnologia da Polis Consulting, consultora de tecnologia em marketing digital e representante oficial das plataformas de social media Brandwatch e Hootsuite no Brasil, o marketing atual não permite mais achismos. “Agora, a criação e as entregas das marcas são orientadas por dados e, para obter dados relevantes é preciso se apoiar em soluções que utilizam Inteligência Artificial, Machine Learning e outras tecnologias avançadas”, completa.

Esse acompanhamento de conversas, tópicos e palavras-chave, por parte de empresas e marcas, é conhecido como Social Listening. A estratégia utiliza soluções tecnológicas como inteligência artificial e machine learning para monitorar, em tempo real, o que é falado da marca pelos usuários de diferentes redes sociais. “Dados por si só não fazem milagres. Eles são apenas o conhecimento, pois é fundamental sabedoria para ler e interpretá-los. Se por um lado é indispensável a presença de tecnologia de ponta capaz de fornecer dados de qualidade, ainda assim é preciso sabedoria para transformá-los em insights”, explica o especialista em plataformas digitais da Polis Consulting

A última edição do The Global Review of Data-Driven Marketing and Advertising, relatório de pesquisa mundial sobre marketing orientado por dados, conduzida pela Global DMA e Winterberry Group, aponta que, para 79,6% dos entrevistados os dados são críticos para suas iniciativas de marketing. Quando questionados a avaliarem o papel dos dados, em uma escala de 1 a 5, todos os países ficaram entre 3,90 e 4,75. A avaliação dos profissionais brasileiros foi de 4.42. “Diante dessa realidade percebe-se que algumas marcas e empresas brasileiras já reconheceram que campanhas digitais orientadas por dados, extraídos de plataformas de social listening, tendem a ser mais bem-sucedidas”, comenta Carvalho.

Quando a estratégia é aplicada e aliada a soluções que possibilitam maior alcance no monitoramento, os dados extraídos na prática do social listening podem atender algumas necessidades das empresas, entre elas a descoberta de insights relevantes e a antecipação de tendências e possíveis crises. 

Para mais informações, basta acessar: https://polis.consulting/

Últimas