Folha Vitória Especialista explica como lidar com sintomas da menopausa

Especialista explica como lidar com sintomas da menopausa

Geralmente, mulheres na faixa etária de 48 a 52 anos param de menstruar, mas um pouco antes elas começam a ter esses sinais do organismo

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Ondas de calor, alterações no humor e sudorese intensa, esses são alguns sintomas do chamado Climatério, período em que ocorre uma queda fisiológica de hormônios na mulher. Muitos confundem com a menopausa, mas esta é o nome da última menstruação.

Geralmente, mulheres na faixa etária de 48 a 52 anos param de menstruar, mas um pouco antes elas começam a ter esses sinais do organismo. Mas, existem algumas formas de amenizar o climatério. De acordo com a ginecologista e obstetra, Anna Carolina Bimbato, ter uma alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos são importantes para a saúde feminina, principalmente neste momento.

“Algumas pacientes desenvolvem até um quadro de depressão, por conta dessa queda na produção dos hormônios. Outras, se queixam do aumento do fluxo menstrual, de falta de libido, secura vaginal, etc. Nestes casos podemos indicar a reposição hormonal”, explica.

Outros sintomas frequentes da pré-menopausa são:

- Dores de Cabeça;
- Cansaço;
- Palpitação;
- Desânimos;
- Perda da massa óssea (algumas ficam até mais suscetíveis às fraturas);
- Dor na relação sexual;
- Insônia.

Mas, existem mulheres, que recebem o diagnóstico de menopausa precoce. Recentemente, a cantora Naiara Azevedo de apenas 30 anos, cujos ovários pararam de produzir hormônios. 

De acordo com a doutora, é uma situação que está cada vez mais comum nos consultórios, pois além das alterações genéticas e hereditariedade, o estilo de vida (sedentarismo e má alimentação), sessões de quimioterapia/radioterapia, doenças autoimunes influenciam muito.

“A deficiência de estrogênio por um tempo maior do que o normal requer um cuidado maior. Inclusive, o risco de osteoporose, infarto, demência e envelhecimento precoce aumenta”, relata.

Muitas mulheres só descobrem que estão com menopausa precoce quando tentam engravidar e não conseguem, em pacientes até 35 anos, o normal é esperar até um ano. São solicitados exames para verificar as taxas hormonais e com os resultados em mão, o médico consegue identificar qual o problema que está impedindo a gravidez. As que estão pretendendo ter filhos no futuro, a melhor indicação é o congelamento de óvulos.

Como forma de tratamento, a paciente é submetida a reposição hormonal, para regularizar o ciclo menstrual. A visita ao ginecologista anualmente é muito importante para o acompanhamento da saúde feminina. 

Últimas