Folha Vitória Especialistas dão dicas de como driblar ansiedade na véspera do segundo dia de prova do Enem

Especialistas dão dicas de como driblar ansiedade na véspera do segundo dia de prova do Enem

Além disso, os limites de vagas em programas de acesso à educação superior e, ainda, a cobrança familiar podem contribuir com a piora dos sintomas

Folha Vitória
Foto: 07.07.2016/Gabriel Jabur/Agência Brasília
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O segundo dia de prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) impresso acontece neste domingo (24), em quase todo o país. Uma decisão da Justiça Federal em São Paulo, na última quarta-feira (20), determinou a manutenção da data definida pelo atual calendário do exame, mesmo após questionamentos da DPU (Defensoria Pública da União).

Na véspera do grande dia, um dos maiores desafios para os estudantes é conseguir lidar com a ansiedade. O medo com o desempenho na prova e as inseguranças relacionados aos estudos realizados ao longo do período que antecede a aplicação do exame são apenas algumas das inúmeras preocupações que podem ocupar a cabeça neste momento.

Pensando nisso, o Portal R7 foi atrás de especialistas em saúde mental para entender mais sobre os motivos que deixam os candidatos angustiados com a aproximação data e, também, separou algumas dicas para afastar possível mal-estar nas horas que antecedem a prova de Ciências da Natureza e Matemática. 

De acordo com a psicóloga Elen Contro, a origem de tanto nervosismo pode estar relacionado ao medo da reprovação. "Na maioria das vezes em que nos submetemos a processos avaliativos, seja vestibular, prova ou processos de seleção, podemos experimentar sentimentos de medo, angústia e ansiedade. Um tipo de terror psicológico que tende ir aumentando a medida em que se aproxima a data da avaliação."

Além disso, os limites de vagas em programas de acesso à educação superior e, ainda, a cobrança familiar podem contribuir com a piora dos sintomas. "Outro fator está relacionado a expectativa de aprovação dispensada pela família e pelo próprio estudante. O que pode gerar transtornos psicológicos, sentimentos de fracasso e crenças de incapacidade caso o estudante não seja classificado para ingressar no curso universitário desejado", explica Elen Contro.

Como driblar a pressão

Nos últimos anos, o Enem se transformou em uma das principais portas de entrada ao ensino superior —seja público ou privado. Programas como o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e o ProUni (Programa Universidade Para Todos) cresceram significativamente e, hoje, representam etapas indispensáveis para quem pretende entrar na faculdade. Diante desse cenário, a pressão por um "bom desempenho" pode ser ainda maior.

"O desafio é grande, ainda mais neste ano que passou e que afetou a todos nós por conta da pandemia do novo coronavírus. Entretanto, é interessante pensar que de alguma forma todos fomos impactados, e estamos fazendo o melhor de acordo com as nossas realidades, condições e recursos. Cada um de nós tem um cenário frente a esta pandemia. Por isso, o apoio dos pais e amigos é importante neste momento estimulando o estudante a dar o seu melhor, mas respeitar as suas condições", comenta o psicólogo Fredy Figner.

Estratégias para lidar com a ansiedade, de acordo com o psicólogo Fredy Figner

1. Evite estudar e ler muito um dia antes da prova

— Estudar longas jornadas pode não ser a melhor estratégia perto da prova. É muito difícil ter um bom raciocínio na hora da prova com a cabeça esgotada. Por isso, busque tentar equilibrar os seus horários. Estabeleça critérios de estudo, mas também de relaxamento e diversão.

2. Exercícios de respiração

— Gosto de exercícios de respiração, boa alimentação, descansar e ficar perto dos familiares ou amigos recebendo apoio. E tenha a consciência que a vida é cheia de provas e testes, e que este será mais um ao longo da jornada.

3. Estudar com antecedência caminho até o local de prova

— O interessante é que o estudante planeje, juntamente com os pais ou amigos, qual é a melhor forma de chegar no seu local de prova com segurança e rapidez, minimizando assim a ansiedade gerada para o deslocamento da prova.

4. Busque ferramentas de entretenimento

— Conversar com pessoas otimistas, assistir filmes com temáticas positivas, escutar músicas e fazer atividades físicas que promovam a sensação de bem estar e relaxamento. 

Últimas