Folha Vitória Municípios aliam com Estado reabertura total das escolas em 1ª de março

Municípios aliam com Estado reabertura total das escolas em 1ª de março

As aulas serão retomadas gradualmente a partir de 3 de fevereiro de acordo com as condições de cada cidade

Folha Vitória
Foto: Reprodução / Youtube
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Municípios alinharam com o Governo do Estado a reabertura gradual das escolas e o retorno às aulas a partir de 3 de fevereiro. O objetivo é que a partir de 1 de março toda a rede pública de Educação esteja disponível e funcionando em todo o Espírito Santo. 

As informações foram dadas em coletiva à imprensa na manhã desta quinta-feira (28) com a presença do secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, e gestores municipais de Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra e Viana, e o presidente da União dos Dirigentes Municipais do Espírito Santo (Undime-ES), Vilmar Brito. 

De Angelo lembrou que cada município terá autonomia na escolha do esquema a ser adotado no retorno das atividades pedagógicas: se totalmente presencial ou em sistema híbrido (presencial e remoto) ou totalmente remoto. Caso adote o sistema híbrido, as prefeituras terão que elaborar planos de revezamento dos alunos nas escolas. "O mapa de risco, feito pela Secretaria Municipal de Saúde, irá definir este processo e continuará sendo válido neste retorno. Caso o município entre na classificação vermelha, ou seja, risco alto, as escolas ficarão fechadas", apontou. 

Os assuntos trabalhados em sala de aula na rede municipal irá seguir o que a rede estadual já faz. Ou seja, os conteúdos de 2020 e 2021 serão mesclados num único ciclo. Retornam também a avaliação com possibilidade de reprovação ao final do ano.  

Apesar de uma recente pesquisa da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes) ter apontado que a maior parte dos municípios considera que as escolas não tinham estruturas ideais para o retorno e que também a maioria não planejou testagem nos profissionais e servidores, o secretário disse que o retorno às aulas é necessário após quase um ano de fechamento das escolas. "Planejamos a volta de acordo com o protocolo estabelecido, tanto do ponto de vista pedagógica quanto da biossegurança. Mas a autorização técnica passa pelas autoridades de saúde. Além disso, testagem não é pré-requisito para a volta", reforçou. 

Últimas