Folha Vitória Passageiros poderão trocar de ônibus do Transcol em Viana sem passar por terminal

Passageiros poderão trocar de ônibus do Transcol em Viana sem passar por terminal

A integração seguirá o modelo adotado em Vitória e haverá um tempo para a troca de linhas

Folha Vitória
Foto: Iures Wagmaker / Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A exemplo do sistema de integração implantando em Vitória, a partir do dia 05 de setembro, os passageiros que utilizam as linhas do Transcol que atendem a cidade de Viana poderão trocar de ônibus pagando apenas uma passagem.

Por não contar com um terminal, alguns deslocamentos no município costumam ser demorados. O passageiro precisa se deslocar de um bairro de Viana até o Terminal Campo Grande, em Cariacica, para voltar para outro bairro do mesmo município.

O modelo de conexões em Viana seguirá o mesmo princípio adotado em Vitória. Além de reduzir o tempo de viagem e facilitar o deslocamento entre as regiões, as novas conexões de Viana também devem auxiliar o desenvolvimento da economia local e facilitar o acesso aos serviços.

No modelo do projeto, chamado Viana + Conectada, as linhas alimentadoras e as linhas municipais do município (900) vão permitir a conexão temporal com outras linhas alimentadoras ou municipais (também 900).

Ao todo, o Viana + Conectada com o Sistema Transcol contará com cerca de 200 novas possibilidades de conexões entre as linhas que ligam as regiões de Viana, que foram divididas em três:

- as que atendem à Região Sede e entorno;
- as que atendem à região de Marcílio de Noronha e entorno;
- as que atendem à Região Vila Betânia e entorno.

As conexões vão permitir que o passageiro circule entre essas regiões, com dois embarques, sem a necessidade de passar por um terminal ou de pagar uma nova tarifa.

Integração será possível por meio do CartãoGV

Assim como em Vitória, a conexão entre as linhas terá regras específicas. Obrigatoriamente, o passageiro precisa utilizar o CartãoGV para fazer a conexão em Vitória. 

É a tecnologia do sistema de Bilhetagem Eletrônica que permite que o usuário realize um novo embarque, sem pagar novamente a tarifa.

Em Viana, em vez do passageiro seguir até um terminal para fazer a conexão com outras linhas, ele terá um tempo para realizar um segundo embarque nas linhas pré-estabelecidas pela matriz.

Foto: Divulgação/Semobi
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O desembarque e o segundo embarque podem ser realizados em qualquer ponto localizado nas vias em que as linhas se encontram. No caso de Viana, a maioria das linhas se cruzam ao passar pela BR-262.

No aplicativo ÔnibusGV e no site da Ceturb-ES também será possível identificar as conexões possíveis e as vias de encontro de cada conexão.

Passageiro deve ficar atento ao tempo de conexão

Além de observar a Matriz, ou seja, quais linhas se conectam à linha da origem, o passageiro também deve ficar atento ao tempo:

Quem realiza o primeiro embarque no grupo de Linhas da Região Bethânia ou da Região Marcilio tem até 45 minutos para realizar o segundo embarque, sem nova cobrança. Já para quem realizar o primeiro embarque nas linhas do grupo da Região Sede terá até 1h30 para realizar o segundo embarque sem pagar novamente a tarifa.

Atualmente, quem está no bairro Jucu e quer ir à Viana Sede, precisa pegar o ônibus da linha 915 e ir até o terminal Campo Grande, em Cariacica. Esse deslocamento dura até 45 minutos. No Terminal, essa pessoa pode embarcar em uma das linhas 901, 903, 904 ou 920 para chegar ao destino e este deslocamento pode acrescentar mais 30 minutos na viagem.

Com a conexão, este passageiro poderá pegar o ônibus da linha 915 e, após cerca de 20 minutos, desembarcar no ponto próximo à Polícia Rodoviária Federal (PRF) – BR-262, embarcar novamente nas linhas 901,903,904,920, 982,983,984 ou 985, sem pagar uma nova tarifa, para chegar ao destino, o que levará cerca de 05 minutos.

Ou seja, por meio das conexões previstas para a linha 902, este passageiro pode reduzir o tempo para fazer este deslocamento em até 55 minutos, considerando o tempo de espera no terminal.

Outro exemplo é de um passageiro que sai do bairro Bom Pastor para ir ao bairro Marcílio de Noronha. Atualmente, ele precisa embarcar no ônibus da linha 905 e se deslocar até o terminal Campo Grande. Para isso, ele leva cerca de 25 minutos. No Terminal, ele vai embarcar na Linha 912 ou na 913 para chegar ao destino e o trajeto final deve durar em torno de 25 minutos para ser concluído.

Com a conexão, após embarcar no ônibus da linha 905, ele poderá desembarcar no ponto em frente a Elson’s, na BR-262. Isso levará em torno de 15 minutos. Neste ponto, ele poderá embarcar novamente nas linhas 912, 913 ou 986 para chegar ao destino, em cerca de mais 5 minutos.

Assim, o passageiro pode reduzir o tempo para fazer este deslocamento em torno 35 minutos, usando as conexões previstas, a linha 905, sem realizar o segundo pagamento.

Anúncio foi realizado pelo governador Renato Casagrande

O anúncio do início da operação do sistema de conexões temporais no município foi realizado na manhã desta sexta-feira (27) pelo governador do Estado, Renato Casagrande, durante evento no bairro Marcílio de Noronha. 

Também participaram do anúncio o prefeito de Viana, Wanderson Bueno; os secretários de Estado de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno; e de Governo, Gilson Daniel; além do diretor-presidente da Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb-ES), Raphael Trés.

“O Viana + Conectada ao Transcol é fruto da tecnologia. Queríamos fazer essa integração em Viana, pois ajuda tanto as pessoas quanto o comércio do município. Para que a gente não tenha uma rodovia separando a Viana de um lado e a Viana do outro. Essa ação é importante, porque a gente também oferece qualidade de vida às pessoas. Este é apenas um dos vários investimentos que o Governo do Estado está fazendo na área de mobilidade. Temos o Cartão GV, wi-fi nos terminais e coletivos, além da aquisição de 430 ônibus novos, todos com ar-condicionado, e devemos chegar a 600 até o final do ano que vem. Porque isso traz mais conforto para as pessoas”, afirmou o governador Casagrande.

O secretário Fábio Damasceno lembrou que, desde o início de 2019, o sistema Transcol tem investido em tecnologia. “Graças a esses investimentos que hoje podemos contar com modelos de conexões temporais. Esse sistema vai trazer muito mais mobilidade, facilitar os deslocamentos dentro do município, trazendo economia para os usuários e praticidade para quem utiliza o sistema Transcol no município. Isso também ajuda na economia local, já que, com os deslocamentos facilitados, há uma estimulação do consumo de bens e serviços entre as regiões de Viana”, pontuou.

“Estou muito feliz de estar aqui nesta manhã, com mais essa entrega. O governador sempre vem a Viana para trazer boas notícias e investimentos para o município. Estamos engajados para manter todo o trabalho feito no passado, com o qual colhemos os frutos e avançando nas políticas públicas que ainda vamos implantar. Somos a capital da logística do Espírito Santo e essa integração vai trazer mais mobilidade e qualidade para os munícipes que utilizam o transporte público para se locomover. O Viana + Conectada ao Transcol ajuda o comércio local, a integração, a economia e o uso melhor do tempo do cidadão”, declarou o prefeito Wanderson Bueno.

Últimas