Polícia conclui exame de DNA com material genético de feto e de menina estuprada em São Mateus

O resultado do exame foi concluído e encaminhado ao Ministério Público Estadual

Foto: Luana Damasceno
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Polícia Civil do Espírito Santo, por meio da Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC), informou nesta sexta-feira (28) que concluiu o exame de DNA realizado com os materiais genéticos da menina de 10 anos, que engravidou após ser estuprada em São Mateus, bem como os materiais biológicos do feto e do tio da menina, apontado como responsável pelo abuso sexual.

Segundo a Polícia Civil, os investigadores receberam, no dia 19 deste mês, do Instituto de Genética Forense de Pernambuco, os perfis genéticos do feto e da criança. Ambos foram analisados no Laboratório de DNA, onde foram feitas as confrontações com o perfil do suspeito, cujo material biológico foi coletado para processamento no dia da sua prisão.

Na última terça-feira (25), em cinco dias úteis, o resultado do exame foi concluído e encaminhado ao Ministério Público Estadual. Como se trata de um processo que corre em sigilo, a polícia informou que o resultado do laudo não será divulgado por determinação judicial.

"A agilidade desse caso foi possível devido ao material a ser examinado e os tipos de amostras que foram coletadas, com excelente qualidade, que permitiram que o exame pudesse ser muito mais célere. É importante esclarecer que isso influenciou no trabalho, para não haver uma falsa impressão de que passamos esse caso à frente dos demais. Todos os outros estão em andamento no trâmite normal e com grande complexidade", explicou o superintendente de Polícia Técnico-Científica, Renato Kosky Jr.