Folha Vitória Sede do Saldanha da Gama terá restaurante, cervejaria e espaço para eventos culturais

Sede do Saldanha da Gama terá restaurante, cervejaria e espaço para eventos culturais

Edificação que abrigava um forte no século XVIII passará por reforma e revitalização em projeto do governo estadual de R$ 5 milhões e também vai ser a nova sede da Secretaria de Estado do Turismo (Setur)

Folha Vitória
Foto: Setur/Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A antiga sede do Clube Saldanha da Gama, no Centro de Vitória, vai abrigar restaurante, cervejaria, centro cultural além de se tornar o novo local administrativo da Secretaria de Estado de Turismo do Espírito Santo (Setur). 

O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (08), pelo governador Renato Casagrande, durante sua agenda comemorativa ao aniversário de 470 anos de Vitória. As obras, no entanto, começaram há seis meses com previsão de entrega no primeiro semestre de 2022. O projeto está orçado em R$ 5 milhões.

Na ocasião, foram detalhadas as mudanças que a construção, que abrigou um forte militar no século XVIII, irá passar por meio de de intervenções do Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER-ES). 

A secretária de Estado de Turismo, Lenise Loureiro, detalhou que o imóvel passará por modificações estruturais em que serão instalados elevadores (garantindo maior acessibilidade) e reparos nos telhados, instalação elétrica e reformulação da muralhas, além de recuperação da estátua do índio Araribóia, que ganhará iluminação cênica especial.

Quanto aos espaços gastronômicos,  no próximo mês, serão publicados, pelo Governo do Estado, os editais para locação dos espaços comerciais que ocuparão o prédio histórico. O prazo de locação será de cinco anos. "Uma das principais exigências para o interessado em montar um restaurante será um cardápio com pratos típicos capixabas, bem como a comercialização de cervejas artesanais produzidas no Espírito Santo", destacou Lenise.

Foto: Monumentos Capixabas
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Estátua do índio Araribóia irá ganhar iluminação cênica especial

No salão principal, com vista para a baía de Vitória, será feito um espaço para apresentação de atrações culturais e eventos. No planejamento da Secretaria de Turismo, o salão poderá ser utilizado por grupos folclóricos de várias regiões do Espírito Santo cumprindo um calendário fixo para os visitantes.

Lenise também lembrou que o novo Saldanha da Gama, além de ser a Casa do Turismo Capixaba, também vai envolver resgate da memória do Forte São João. Haverá uma exposição permanente com totens trazendo informações relacionadas à história do espaço.

O acesso ao local também será reformulado com a instalação de uma faixa de desaceleração para quem usa a avenida Beira-Mar possibilitando mais segurança para uso do estacionamento. 

De forte militar a sede de clube de regatas

O Forte São João foi construído, no início do século XVIII, para ser uma fortaleza e proteger a ilha de Vitória de invasões estrangeiras. 

Em 1931, foi oficialmente comprado pelo Clube de Regatas Saldanha da Gama e passou a ser espaço aberto à prática de esportes, festas e solenidades. A construção é a única com características de fortificação existente na capital.

Comprado pela prefeitura de Vitória em 2006, o imóvel chegou a ser doado em 2018 ao Serviço Social do Comércio no Espírito Santo (Sesc-ES) para que fosse transformado em museu. 

Em 2019, a Fecomércio desistiu da aquisição. A propriedade do Saldanha, então, foi passada ao Executivo estadual em dezembro de 2020.

Últimas