Folha Vitória Sem atendimento presencial, trabalhadores relatam dificuldade para receber benefícios do INSS

Sem atendimento presencial, trabalhadores relatam dificuldade para receber benefícios do INSS

A previsão é de que as agências reabram no próximo dia 24. Enquanto isso não acontece, a orientação é procurar atendimento remoto, pelo telefone ou internet

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em virtude da pandemia do novo coronavírus, as agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem reabrir apenas no dia 24 de agosto, para atendimento presencial — isso se não houver novo adiamento. Enquanto isso não acontece, a orientação é procurar atendimento remoto, pelo menos até o próximo dia 21. Isso significa ligar para o 135 ou recorrer ao aplicativo do INSS.

O problema é que muitos trabalhadores não estão conseguindo ter acesso ao benefício a que têm direito usando a internet ou o telefone. Em alguns casos, eles ficam meses sem receber o dinheiro, segundo o advogado e presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas no Espírito Santo (Sintapi-ES), Gerson Maia de Carvalho. 

"Nós temos uma população que, em muitos casos, não tem como se alimentar dentro de casa, quanto mais ter acesso à internet e computador, e conhecimento para acessar o aplicativo e ver esses seus direitos. Nós temos uma população com um nível de escolaridade baixo, com uma remuneração baixa, sem acesso à internet, e a Previdência Social hoje simplesmente empurra ele a se virar aí fora", afirmou Carvalho.

De acordo com o advogado, desde que o atendimento remoto começou, muitos trabalhadores que procuram, principalmente, auxílio doença ou aposentadoria por invalidez ficaram na mão. Primeiro porque, pelo aplicativo, o valor recebido é de, no máximo, um salário mínimo.

"A complicação maior que se dá é que se esse trabalhador tiver uma renda média, no seu período de contribuição para o INSS, por exemplo, de R$ 2 mil, ele entrando diretamente através do aplicativo, vai receber um salário mínimo durante um mês", disse o presidente do Sintapi-ES.

Além disso, a solicitação deve ser feita mês a mês, segundo Carvalho. "Se o médico que o atendeu ver que ele necessita de quatro, cinco ou seis meses, todos os meses ele terá que repetir essa solicitação perante o 'Meu INSS' e passará por uma avaliação do médico perito do INSS online", explicou.

O presidente do sindicato orienta aqueles que estão com problemas para receber seu benefício que procure ajuda e, se for o caso, acione a Justiça. "Primeiro é fazer a entrada online. Tendo a negativa do INSS, procurar as suas entidades sindicais ou advogados previdenciários e ingressar com uma ação na Justiça Federal", orientou Carvalho.

De acordo com o INSS, o atendimento apenas por canais remotos vai ser feito até o dia 21 de agosto. Ainda segundo o instituto, mesmo com a volta do atendimento presencial, alguns serviços vão continuar sendo feitos online.

O INSS informou ainda que, a partir de 24 de agosto, quando voltar o atendimento presencial, as pessoas precisarão antes fazer o agendamento. As agências funcionarão por seis horas, segundo o instituto.

Com informações da jornalista Andressa Missio, da TV Vitória/Record TV

Últimas