Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vitória terá treinamento para capacitar cuidadores de crianças com autismo

O CST, como é internacionalmente conhecido, é um treinamento de habilidades parentais da OMS voltado para crianças entre 2 e 9 anos...

Folha Vitória

Folha Vitória|Do R7

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Cuidadores de Vitória começam nesta segunda-feira (24), a partir das 17h, a participar de um treinamento de capacitação para atuar diretamente com crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A atividade acontece em parceria com o Instituto Ico Project, do Paraná.

Neste primeiro momento, segundo a prefeitura, os profissionais de saúde da capital serão capacitados de forma simultânea. O processo começará pelas unidades de saúde da região de São Pedro, com seis cuidadores, e depois vai se estender para todas as unidades de Vitória.

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de Saúde!

Com a ação, voltada aos cuidados das crianças com características do transtorno do espectro autista, a Capital se torna a primeira cidade do Espírito Santo a ofertar o programa “Treinamento de Habilidades para Cuidadores" (Caregivers Skills Training – CST).

Publicidade

O programa é voltado a cuidadores de crianças com idade entre 2 e 9 anos com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. O CST, como é internacionalmente conhecido, é um treinamento de habilidades parentais da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Objetivos do programa

Além de integrar uma rede de apoio entre as famílias do Território, um dos objetivos do programa é melhorar a comunicação e interação da família com a criança. A metodologia foi estruturada para ser desenvolvida em contextos econômicos e sociais diversificados

Publicidade

Visitas domiciliares e encontros presenciais em grupos de famílias fazem parte da estrutura. A ideia é que ele possa se adaptar às demandas e ao contexto familiar dos envolvidos.

Em 2021, a prefeitura assinou um contrato com a Apae e a Amaes para prestação de serviços de atendimento e acompanhamento especializado ao paciente com transtorno do espectro do autismo (TEA). Desde então, segundo a secretária de Saúde, Joanna De Jaegher, a oferta de consultas aumentou.

Publicidade

“Ampliamos em 54% a oferta de consultas, passando de 44.628 consultas para 68.628, um aumento de 24 mil consultas ao ano, com um investimento de R$ 3,4 milhões".

Uma equipe multidisciplinar é responsável pelos atendimentos dos pacientes. Ela é formada por médico, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo, assistente social. 

Eles recebem atendimento e acompanhamento em reabilitação nas múltiplas deficiências, consulta médica especializada e aplicação de teste para psicodiagnóstico com avaliação psicológica.

LEIA TAMBÉM: Conheça o CVV, serviço que ajudou Whindersson Nunes contra a depressão

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.