Loja com cliente sem máscara será multada em até R$ 20 mil

A segunda etapa do Plano de Convivência e Retomada de Atividades de

A segunda etapa do Plano de Convivência e Retomada de Atividades de Campina Grande começou a vigorar a partir dessa segunda-feira (29) e o coordenador do Procon Municipal, Rivaldo Rodrigues, faz um alerta para os comerciantes que desrespeitarem os protocolos sanitários.

Segundo Rodrigues, a reabertura gradual das atividades econômicas em Campina Grande está sendo possível devido à existência destes protocolos sanitários elaborados pela Prefeitura Municipal, com orientações quanto aos horários de funcionamento dos serviços, limitação do número de clientes em cada loja e, sobretudo, com orientações sobre como manter um distanciamento seguro entre as pessoas no interior do comércio e não esquecer a exigência do uso de máscara tanto por clientes como por funcionários.

“O lojista que não atentar para os protocolos poderá ser multado em até R$ 20 mil. Caso o cliente insista em desrespeitar as medidas sanitárias, como, por exemplo, queira ser atendido ou entre na loja sem máscara, o lojista não deve ceder. Ou entrega uma máscara ao consumidor ou pede que volte em outro momento com seu equipamento de proteção”, explica Rivaldo Rodrigues.

Na segunda etapa reabrem as portas na cidade os shopping centers e galerias, além das lojas acima de 200 metros quadrados. O decreto 4.494, assinado pelo prefeito Romero Rodrigues, com data de 26 de junho, estabelecendo este novo momento, foi publicado nesse domingo (28) no Semanário Oficial do Município e está disponível no site do Procon de Campina Grande, neste link.

Nesta fase do plano, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande, os shoppings estão proibidos de reabrir as praças de alimentação, os cinemas e salões de jogos. Também devem obedecer um horário restrito de funcionamento, do meio-dia às 20h, e as galerias comerciais das 9h às 18h.

A fiscalização do Procon está monitorando o cumprimento do decreto, visitando lojas e ruas comerciais e a população também pode fazer sua parte, tirando dúvidas e também denunciando o descumprimento da quarentena por meio do WhatsApp do Procon nos seguintes números: 9 8185-8168, 9 8186-3609 e 9 8123-0749, ou pelo 151.

“A intenção da Prefeitura é disseminar o uso da máscara para que as pessoas aprendam nessa transição como se comportar para, em um futuro próximo, a gente poder abrir essas restrições. Então, neste momento, todos serão orientados. Não é a intenção do Procon aplicar a multa de imediato, mas, claro, na reincidência, aquele estabelecimento que estiver operando ou recebendo clientes sem uso da máscara será multado”, esclareceu Rivaldo.

Saiba mais sobre o novo coronavírus na cobertura do Portal Correio: Acompanhe mais gráficos e curva de contágio do coronavírus na PB Acompanhe aqui a situação dos leitos no estado Veja aqui as últimas notícias sobre o novo coronavírus Doações ajudam afetados pela pandemia; saiba como colaborar Saiba como se proteger e onde ter atendimento para coronavírus Coronavírus: Especialista orienta sobre uso de máscaras caseiras Estado e prefeituras têm telefones para informar sobre coronavírus