Portal Correio 16º edição do Festival do Japão na Paraíba acontece nesta sexta e sábado, com transmissão pelo YouTube

16º edição do Festival do Japão na Paraíba acontece nesta sexta e sábado, com transmissão pelo YouTube

Acontece, nesta sexta-feira (24) e sábado (25), em João Pessoa, o 16º Festival do Japão na Paraíba. Em razão da pandemia, o evento será online, com transmissão pelo YouTube. A programação inclui palestras, oficinas, concursos e apresentações musicais. Qualquer pessoa pode participar do festival. A edição deste ano ressalta o valor da diversão e do […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Kenia Muraoka é uma das atrações do festival (Foto: Reprodução/Instagram)

Acontece, nesta sexta-feira (24) e sábado (25), em João Pessoa, o 16º Festival do Japão na Paraíba. Em razão da pandemia, o evento será online, com transmissão pelo YouTube. A programação inclui palestras, oficinas, concursos e apresentações musicais. Qualquer pessoa pode participar do festival.

A edição deste ano ressalta o valor da diversão e do aprendizado das crianças em relação às artes tradicionais. Os músicos Kenia Muraoka, regente de coro e arte-educadora, e Rodrigo Bragança, instrumentista, participarão do evento. Além de artistas, outras atrações incluem oficinas com grupos de taiko (tambor), praticantes de kendama (brinquedo tradicional), intérpretes da cítara koto e da flauta shakuhachi.

O festival é organizado pela Associação Cultural Brasil-Japão da Paraíba em parceria com o Laboratório de Estudos Etnomusicológicos (Labeet) do Centro de Comunicação, Turismo e Artes (CCTA) da Universidade Federal da Paraíba. O projeto conta com o apoio da Associação de Docentes (ADUFPB), da Fundação Japão e do Consulado Geral do Japão em Recife.

“A universidade – como lugar de produção e troca de conhecimentos científicos – cumpre o papel de extensão, ensino e pesquisa ao promover atividades culturais desse tipo, que conciliam o compartilhamento de saberes científicos e populares. No caso do Festival do Japão, é sobre dar visibilidade a uma cultura que também guarda traumas diaspóricos, mas explica seus momentos de interação e contribuição com a cultura de acolhimento”, comenta a coordenadora do projeto, Alice Lumi.

A presença desses instrumentos tradicionais no Brasil e Estados Unidos é tema de encerramento do 1º Colóquio Internacional Cantos das Cidades: aldeias sonoras e translocalidades. O colóquio se funde ao Festival, no dia 24, contemplando palestras e mesas redondas com estudiosos do Japão, Portugal, Moçambique, Estados Unidos, São Paulo e Rio de Janeiro.

Para receber certificados, os participantes devem se inscrever gratuitamente pelo Google Forms. A programação completa e outras informações estão disponíveis no Instagram do Labeet.

Últimas