Portal Correio Artista plástico de João Pessoa supera câncer e busca espaço para divulgar trabalhos

Artista plástico de João Pessoa supera câncer e busca espaço para divulgar trabalhos

Em apenas quatro anos de carreira, o artista plástico Jorge Charles esbanja talento com traços precisos em cada obra que produz. Depois de um longo período de recuperação em razão do tratamento de um câncer no canal auditivo, ele quer dar a volta por cima e provar que as sequelas não interferem na capacidade de […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Jorge Charles perdeu a audição após retirar um tumor no canal auditivo (Foto: Reprodução/Instagram)

Em apenas quatro anos de carreira, o artista plástico Jorge Charles esbanja talento com traços precisos em cada obra que produz. Depois de um longo período de recuperação em razão do tratamento de um câncer no canal auditivo, ele quer dar a volta por cima e provar que as sequelas não interferem na capacidade de criar.

O artista perdeu a audição após cirurgia para retirada do tumor, e o fato de não ouvir, segundo ele, afeta um pouco o equilíbrio e a locomoção, mas nada que o impeça de colocar em prática a vontade de retratar cenas do cotidiano, seja nas telas ou em criações abstratas.

Jorge Charles, que é cadastrado na Lei dos Prédios do Município, também produz obras de arte para edifícios. Já são mais de uma centena de prédios com as criações dele, que oferecem uma visão diferenciada e de muito bom gosto nas fachadas.

Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio
Obra de Jorge exposta em João Pessoa (Foto: Reprodução/Instagram)

“Vamos tentar colocar uma tela na frente do Centro Cultural de Mangabeira Tenente Lucena. Foram contratados alguns grafiteiros para fazer o muro lateral e eu vou pegar uma parte do muro da frente”, contou.

Jorge Charles também participa da iniciativa de produzir algumas telas para ao Parque da Bica, para servir aos visitantes como cenário para fotografias. 

O artista começou a desenhar há mais de 20 anos, fez cursos e se preparou para a profissão, porém só recentemente decidiu colocar em prática o talento para a arte.

Ele já trabalhou com projetos, inclusive deu aula em instituições socioeducativas através da Lei dos Prédios. Participou ainda de algumas exposições coletivas.

Últimas