Portal Correio MPPB e MPF encaminham esclarecimentos à Anvisa e pedem continuidade da vacinação de crianças

MPPB e MPF encaminham esclarecimentos à Anvisa e pedem continuidade da vacinação de crianças

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) e o Ministério Público Federal (MPF) encaminharam um ofício à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informando as providências adotadas para apurar o caso de crianças do município de Lucena vacinadas com doses para adultos e vencidas. No documento, os órgãos reiteram a necessidade da continuidade da vacinação. O […] The post MPPB e MPF encaminham esclarecimentos à Anvisa e pedem continuidade da vacinação de crianças first appeared on Portal Correio.

Vacinação

Vacinação

Portal Correio
Sede do MPPB, em João Pessoa (Foto: Divulgação/MPPB)

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) e o Ministério Público Federal (MPF) encaminharam um ofício à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informando as providências adotadas para apurar o caso de crianças do município de Lucena vacinadas com doses para adultos e vencidas. No documento, os órgãos reiteram a necessidade da continuidade da vacinação.

O documento foi assinado pela procuradora-geral de Justiça da Paraíba em exercício, Vasti Cléa Marinho da Costa Lopes; pela coordenadora do Centro de Apoio Operacional da Saúde, promotora de Justiça Fabiana Lobo; pelo procurador-chefe do MPF na Paraíba, José Guilherme Ferraz; e pela procuradora dos Direitos do Cidadão, Janaína Andrade Sousa.

O ofício foi encaminhado em razão de solicitação à Anvisa feita pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), na última segunda-feira (17), de suspensão temporária da campanha de imunização contra a Covid-19 para o público infantil até a completa investigação do caso em questão.

No documento, os membros do MPPB e do MPF reforçam que a “suspensão não se revela razoável, nem necessária, haja vista que a vacina contra o patógeno pandêmico destinado à essa faixa etária é segura, conforme decisão fundamentada proferida pela agência reguladora”.

O ofício informa, também, que o MPF, por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão na Paraíba; o MPPB, pelo Centro de Apoio Operacional da Saúde e da Promotoria de Justiça de Cabedelo, e o Ministério Público de Contas, junto ao Tribunal de Contas da Paraíba, já estão acompanhando o caso com objetivo de apurar a responsabilidade individual da pessoa que aplicou os imunizantes, bem como a eventual responsabilidade da gestão pública.

Os MPs ainda ressaltam que, até essa terça-feira (18), além de diligência realizada pelos membros do órgãos ministeriais em Lucena, foram colhidos depoimentos da técnica de enfermagem que aplicou a vacina de adultos em crianças, da agente comunitária de saúde que fazia a anotação das informações sobre os vacinados, do prefeito de Lucena, da coordenadora da Unidade Básica de Saúde (UBS) na qual as vacinas teriam sido aplicadas indevidamente, bem como de mães e pais que tiveram filhos vacinados

Acompanhe a TV Correio na internet

O MPPB e o MPF sustentam que o caso ocorrido em Lucena se trata de “um fato isolado, que já está sendo apurado, concernente exclusivamente à inobservância dos protocolos de operacionalização da imunização do público infantil em uma única unidade de saúde, e que não pode ser utilizado como pretexto para justificar a suspensão do curso de toda uma campanha de vacinação, esta, sim, uma medida que, se efetivada, colocaria em risco todo o público-alvo, o qual, há meses, aguarda pelo imunizante”.

Ao final, os representantes do MPPB e do MPF registram que a campanha de imunização contra a Covid-19 em todas as faixas etárias continuará sendo acompanhada e fiscalizada pelo Ministério Público, por meio das unidades que atuam na Paraíba.

Acompanhe a cobertura do caso no Portal Correio

Prefeitura afasta auxiliar que errou aplicação de vacina contra Covid em Lucena Após aplicação de doses de adulto, SES quer assumir vacinação de crianças em Lucena Técnica que imunizou crianças com doses de adultos em Lucena recebeu ordem para vacinar ‘todos’ Erro de vacinação em Lucena foi ‘isolado’ e imunização é segura, diz MP Secretário de Saúde de Lucena é exonerado após erro de vacinação em crianças 49 crianças foram vacinadas com doses erradas em Lucena SES confirma vacina vencida aplicada em 36 crianças e 200 adolescentes e adultos em Lucena Exonerações em Lucena têm data retroativa ao início das denúncias de erro em vacinação de crianças Erro na vacinação em Lucena pode levar a processos de ressarcimento coletivo e improbidade administrativa, diz MPF

The post MPPB e MPF encaminham esclarecimentos à Anvisa e pedem continuidade da vacinação de crianças first appeared on Portal Correio.

Últimas