Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Ex-diretora investigada por fraude na Americanas chega ao Brasil e se entrega à PF

Anna Saicali não foi presa, mas teve de entregar o passaporte à Polícia Federal

São Paulo|Do R7


Anna Saicali, ex-diretora da Americanas, voltou ao Brasil nesta segunda-feira (1) Vinicius Loures/Câmara dos Deputados – 05.09.2023

Anna Christina Ramos Saicali, ex-diretora da Americanas que é investigada por supostas fraudes contábeis, chegou a São Paulo, no Aeroporto de Guarulhos, na manhã desta segunda-feira (1), por volta das 6h40, segundo a RECORD. Ela veio de Lisboa, em Portugal, país para onde foi no dia 15 de junho, e se apresentou à Polícia Federal.

Anna Christina está envolvida no caso das fraudes às Americanas, um rombo que chega a R$ 25,3 bilhões.

A ex-diretora da Americanas se apresentou às autoridades portuguesas neste domingo (30), no Aeroporto de Lisboa. Na sequência, embarcou para o Brasil. Aqui, ela teve de entregar o passaporte à Polícia Federal. A defesa de Anna fez um acordo com o juiz Márcio Muniz da Silva Carvalho, da 10ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, e, por isso, não será presa. Ela não precisou viajar algemada para o Brasil.

Depois de passar pelas autoridades, Saicali deixou o aeroporto pelo estacionamento reservado à PF, evitando assim o contato com a imprensa.

Publicidade

A fraude na famosa rede de lojas é investigada pela PF através da Operação Disclosure, e começou no último dia 27. Miguel Gutierrez, ex-presidente da companhia, também é investigado, assim como outros funcionários de alto escalão.

Gutierrez foi preso em Madri, na Espanha, na sexta-feira (28), mas já foi colocado em liberdade. Ele não pode deixar o país europeu.

As investigações apontam que ex-membros da diretoria da rede venderam R$ 287 milhões em ações antes que fosse anunciado, em janeiro do ano passado, o rombo de R$ 25,3 bilhões no balanço da empresa devido a “inconsistências contábeis”. A descoberta levou ao enquadramento dos ex-executivos por crime de uso de informações privilegiadas, além de outros delitos sob suspeita na Operação Disclosure.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.