Economia Airbus deixará de produzir maior avião de passageiros do mundo

Airbus deixará de produzir maior avião de passageiros do mundo

Companhia anunciou nesta quinta-feira fim da fabricação dos A380 em 2021; atualmente há 234 unidades em operação 

Airbus

Jato com capacidade para mais de 500 passageiros está em operação há 12 anos

Jato com capacidade para mais de 500 passageiros está em operação há 12 anos

Kai Pfaffenbach/Reuters

O icônico Airbus A380, maior avião de passageiros do mundo, não será mais produzido a partir de 2021, anunciou nesta quinta-feira (14) a fabricante europeia.

O futuro do superjumbo já vinha sendo colocado em dúvida e foi decidido após a Emirates, maior operadora do modelo, ter reduzido o número de pedidos, optando pelos A350, menores. Uma série de outras companhias aéreas também cancelaram seus pedidos.

Em suas previsões, a fabricante calculava que seriam entregues 1.235 unidades até 2019. Porém, foram apenas 313 pedidos, sendo 234 aeronaves entregues.

Quando chegou aos céus em 2005, o A380 foi um grande passo nos esforços da Airbus para competir com a Boeing. Com uma cabine de dois andares e espaço para mais de 500 pessoas, foi projetado para desafiar o legendário 747 da fabricante norte-americana.

Mas, em última análise, não decolou quando, em vez disso, as companhias aéreas apoiaram uma nova geração de jatos menores — mais ágeis. 

Tudo isso coloca em risco mais de 3.000 empregos na Airbus. A empresa diz que entrará em negociações com os sindicatos nas próximas semanas e ainda planeja fazer mais 17 aviões.