Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Bolsas de NY avançam, com S&P 500 e Nasdaq renovando recordes de fechamento

As bolsas de Nova York subiram nesta segunda-feira, 17, com S&P 500 e Nasdaq renovando recordes de fechamento. As perspectivas para...

Economia|Do R7


As bolsas de Nova York subiram nesta segunda-feira, 17, com S&P 500 e Nasdaq renovando recordes de fechamento. As perspectivas para cortes de juros ainda nesta ano por parte do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) estiveram no radar, com declarações de dirigentes do banco central sendo observadas. Além disso, novamente os resultados de empresas ligadas aos desenvolvimentos com inteligência artificial (IA) ajudaram a impulsionar os índices.

O índice Dow Jones encerrou a sessão em alta de 0,49%, 38.778,10 pontos; o S&P 500 subiu 0,77%, a 5.473,23 pontos; e o Nasdaq avançou 0,95%, 17.857,02 pontos.

Nesta segunda, o índice atividade industrial Empire State, que mede as condições da manufatura no Estado de Nova York, avançou de -15,6 em maio a -6,0 em junho, informou o Fed de Nova York.

Analistas ouvidos pela FactSet previam -8,4. O BMO destaca que o indicador continua negativo, apesar da melhora proporcionada pelo crescimento de novos pedidos.

O presidente do Fed da Filadélfia, Patrick Harker, afirmou nesta segunda que um corte de juros até o fim deste ano "seria apropriado", segundo sua projeção atual. Mas o dirigente ponderou que isso pode mudar, a depender dos próximos indicadores, e acrescentou que cenários com duas reduções ou com manutenção de juros até o fim de 2024 seriam igualmente possíveis.

Para o Julius Baer, as ações entraram numa fase de consolidação lateral no segundo trimestre. "Os dois fatores de risco endógenos que anteriormente eram destacados como potencialmente desencadeadores de uma correção mais severa, nomeadamente uma quebra no processo de desinflação ou no ciclo de investimento em IA, não se materializaram", aponta o banco. "Nesta fase, uma maior consolidação, incluindo uma correção na faixa de -8% a -12% no índice S&P 500, seria um desenvolvimento bem-vindo e saudável e deveria, de fato, alargar o mercado altista. As correções nesta faixa são a norma e não a exceção nos mercados em alta", conclui.

A ação da Broadcom subiu 5,41%, depois de acumular ganhos de cerca de 55% desde o começo do ano. Na semana passada, a fabricante de semicondutores não apenas superou expectativas de lucro e receita, como revelou planos de implementar um desdobramento de ações, de 10 por 1, a exemplo da concorrente Nvidia.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.