Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Dólar fecha a R$ 5,36 e Ibovespa tem leve alta, com espera da inflação dos EUA

Moeda americana encerra pregão em alta de 0,08%, maior valor desde janeiro de 2023; Bolsa valorizou 0,73%, aos 121.635,06 pontos

Economia|Do Estadão Conteúdo

Dólar já valorizou 8,8% desde o começo do ano (Valter Campanato/Agência Brasil - 08.03.2022)

Após ganhos acumulados de 2,02% nos dois pregões anteriores, o dólar apresentou fôlego reduzido nesta terça-feira (11). Com trocas de sinal ao longo do dia, em especial pela manhã, a divisa terminou a sessão em ligeira alta, em sintonia com o comportamento da moeda americana no exterior. Investidores evitaram apostas mais contundentes na véspera da divulgação de índice de inflação ao consumidor nos EUA e da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos EUA).

Por aqui, a possibilidade de interrupção do ciclo de cortes da taxa Selic pelo Banco Central neste mês, reforçada pela leitura ruim IPCA de maio, já estaria incorporada à taxa de câmbio, dizem operadores. O IPCA acelerou de 0,38% em abril para 0,46% em maio. Houve também aceleração das médias dos núcleos e de serviços subjacentes.

Com mínima a R$ 5,3732, o dólar à vista encerrou o pregão em alta de 0,08%, cotado a R$ 5,3610, ainda no maior valor desde 4 de janeiro de 2023 (R$ 5,4524). Pela manhã, o dólar até esboçou uma queda, com mínima a R$ 5,3365, atribuída a ajustes e fluxo exportador. Foi o terceiro pregão consecutivo de avanço do dólar no mercado doméstico, que já acumula valorização de 2,10% em junho e de 10,46% no ano.

O Ibovespa fechou em alta nesta terça-feira, apoiado pelos ganhos de grandes bancos, com destaque para Itaú (ITUB4) e Banco do Brasil (BBAS3). A principal referência da B3 terminou o dia em valorização de 0,73%, aos 121.635,06 pontos, após oscilar entre máxima, aos 121.759,04 pontos, e mínima, aos 120.757,20 pontos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.