Economia Dólar sobe pelo 2º dia seguido e fecha acima de R$ 5,40

Dólar sobe pelo 2º dia seguido e fecha acima de R$ 5,40

Alta de quase 0,5% da moeda norte-americana ocorre com volta do foco para questões fiscais brasileiras

  • Economia | Do R7

Dólar oscilou entre R$ 5,374 e R$ 5,458 ao longo da sessão

Dólar oscilou entre R$ 5,374 e R$ 5,458 ao longo da sessão

Rick Wilking/Reuters

O dólar fechou em alta contra o real nesta quarta-feira (11), depois de mais um dia em que oscilou entre altas e baixas, com a volatilidade ditada pela volta dos mercados ao foco doméstico, centrado em problemas fiscais.

No fechamento da sessão, a moeda norte-americana subiu 0,47%, a R$ 5,4167 na venda. Ao longo do dia, a cotação variou entre R$ 5,458 (+1,24%) e R$ 5,374 (-0,32%).

O fortalecimento da moeda norte-americana no exterior deu respaldo ao movimento local, num contexto em que moedas emergentes — que brilharam nos últimos pregões — devolveram parte dos ganhos recentes.

Para o mercado, o entendimento é de que seguem riscos de flexibilização do teto de gastos, principal âncora fiscal do país. "Eliminamos o risco da eleição americana e o risco da pandemia diminuiu. Ficamos agora com as questões domésticas: endividamento público e maior risco geral com uma Selic nas mínimas", disse Fabrizio Velloni, economista-chefe da Frente Corretora

Para Velloni, o juro básico da economia, atualmente em 2% ao ano, deveria estar em 4,5% para acomodar os riscos. "Não temos hoje nenhuma sinalização de movimento eficaz para resolver o problema do déficit público. E existe uma inatividade no governo, caminhamos para mais um trimestre perdido", afirmou.

A "volta à realidade" — nas palavras de um operador de uma corretora, em referência ao retorno das discussões sobre os problemas fiscais domésticos após o alívio externo recente — impactou o mercado de câmbio e também o de juros, em que as taxas de DI de longo prazo dispararam cerca de 20 pontos-base.

Últimas