Economia Pagamentos com cartões crescem 10,7% e movimentam R$ 840 bilhões no 1º trimestre

Pagamentos com cartões crescem 10,7% e movimentam R$ 840 bilhões no 1º trimestre

Compras por aproximação aparecem nos destaques do período, com mais de 3,6 bilhões de pagamentos realizados, mostra Abecs

  • Economia | Do R7

Aproximação já representa quase metade dos pagamentos com cartões

Aproximação já representa quase metade dos pagamentos com cartões

Edu Garcia/R7 - 07.11.2022

As compras realizadas com cartões de crédito, débito e pré-pagos cresceram 10,7% e somaram R$ 839,5 bilhões no primeiro trimestre de 2023, de acordo com dados publicados pela Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços).

De acordo com a entidade, o resultado mostra que os cartões e os meios digitais continuam em alta na vida dos consumidores brasileiros, principalmente com o avanço de inovações, como o pagamento por aproximação e as compras não presenciais.

Na comparação entre as modalidades, o destaque foi para o uso do cartão de crédito, que cresceu 12,7%, com registro de R$ 539,2 bilhões. O segundo maior volume no período foi o do cartão de débito, que movimentou R$ 234,6 bilhões, resultado que permaneceu praticamente estável (-0,3%). Já o cartão pré-pago somou R$ 65,5 bilhões, com crescimento de 47%.

Em quantidade de transações, os brasileiros registraram uma média de 110 milhões de pagamentos com cartões por dia. Ao todo, foram 10,1 bilhões de transações ao longo de janeiro, fevereiro e março, o que representou um crescimento de 12,8% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Aproximação

O pagamento por aproximação, com uso da tecnologia NFC (Near Field Communication), foi destaque no primeiro trimestre, com movimentação de R$ 191,3 bilhões. Durante os três primeiros meses do ano, foram mais de 3,6 bilhões de pagamentos realizados com essa modalidade.

Somente em março, a quantidade de compras por aproximação passou a representar 44,3% do total de pagamentos com cartões realizados presencialmente. Há dois anos, essa participação era de 8%, o que demonstra a rápida popularização da modalidade, dados os benefícios gerados a usuários e comerciantes.

O mais usado nessa função foi o cartão de crédito, com R$ 105,2 bilhões (+81,2%), seguido pelo cartão de débito, com R$ 51,6 bilhões (+81,8%), e pelo cartão pré-pago, com R$ 34,4 bilhões (+106,2%).

Últimas