Economia Reajuste médio da conta de luz será 9,4% a partir de 4 de julho em SP

Reajuste médio da conta de luz será 9,4% a partir de 4 de julho em SP

Segundo a Enel Distribuição São Paulo, esse índice entrará em São Paulo e outras 24 cidades da área de sua concessão

  • Economia | Do R7

Reajuste médio em SP será de 9,4% na conta de luz em julho

Reajuste médio em SP será de 9,4% na conta de luz em julho

CAIO ROCHA/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO-29/06/2021

reajuste médio da conta de luz será de 9,44% e passa a vigorar a partir do dia 4 de julho para os 24 municípios da área de concessão Enel Distribuição São Paulo. O reajuste para consumidores de baixa tensão, em sua maioria clientes residenciais, foi de 11,38%, e para os clientes de média e alta tensão, em geral indústrias e grandes comércios, o índice aprovado foi de 3,67%.

Leia também: Conta de luz vai subir 52%; saiba quais aparelhos gastam mais

Nesta terça-feira (29), a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) decidiu pela elevação de 52% (de R$ 6,243 para R$ 9,49 a cada 100 quilowatts-hora consumidos) no custo adicional cobrado pela bandeira tarifária vermelha patamar 2 das contas de luz. O reajuste passa a valer já nas coletas realizadas no mês de julho.

A Enel informou que Aneel aprovou nesta terça-feira (29) o seu reajuste tarifário. Segundo a companhia, foi solicitado ao órgão regulador a aplicação de medidas para a redução do percentual de reajuste deste ano, que ficou em torno de 61% menor do que estava previsto.

"Os principais fatores que influenciaram este aumento foram a alta da inflação (IGP-M) e o aumento dos custos com aquisição de energia (produzida pelos geradores, incluindo aí Itaipu) e com o transporte dessa energia até a distribuidora (valor pago às empresas transmissoras). Essas despesas, que são definidas por lei e pela regulação vigente, não são gerenciadas pela companhia", afirma a Enel em nota.

A Enel SP, antiga Eletropaulo, é a segunda maior distribuidora do país, respondendo por 10,3% de toda a energia distribuída no Brasil. A empresa atende 7,4 milhões de consumidores em 24 municípios da Região Metropolitana de São Paulo, incluindo a capital paulista.

Com a conta mais cara, saiba como economiar energia

Últimas