Economia Seis em cada dez lojas de shoppings vão participar da Black Friday

Seis em cada dez lojas de shoppings vão participar da Black Friday

Segundo pesquisa da Alshop, 18,8% dos entrevistados não conseguirão participar por causa do aumento de custos

  • Economia | Do R7

Movimento no Shopping Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes (PE)

Movimento no Shopping Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes (PE)

MARLON COSTA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO-07/11/2021

Uma pesquisa realizada pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping), em âmbito nacional com lojistas associados que representam 1.200 pontos de vendas, mostra que 62% dos comerciantes vão fazer ações promocionais para a Black Friday 2021.

De acordo com os dados, 18,8% dos entrevistados gostariam de participar da data, porém não conseguirão devido ao aumento de custos que pressionam os preços e as margens de venda. Outros 12,5% admitiram que não vão participar da Black Friday 2021, e ainda, com a menor porcentagem, 6,2% dos lojistas entrevistados vão apostar somente em promoções via internet em plataformas de e-commerce.

Mesmo diante de fatores como aumento de custos e perda de poder de compra dos clientes, a expectativa dos lojistas no geral é positiva para a data. “Para a Alshop, a expectativa da data é que as vendas superem os números alcançados em 2020 em cerca de 5%. Sabemos que o varejo tem se erguido aos poucos, e mesmo diante da alta dos preços, em conversas com outros empresários, há muito mais otimismo para essa nova fase”, comenta Luis Augusto Ildefonso, diretor institucional da Alshop.

De acordo com dados da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), as vendas do setor vão crescer 4,9% neste ano, muito pressionadas pela inflação, alta do dólar e custos como logística e transporte (como aumento do preço de combustíveis) e falta de insumos para produção na indústria.

Descontos

Segundo o diretor da Alshop, mesmo com a alta do dólar e o aumento de custos indiretos, os consumidores podem visitar as lojas esperando bons descontos. “Sabemos que os descontos não serão tão generosos como nos anos anteriores, mas com certeza fará diferença para o consumidor que está em busca de smartphones, eletrodomésticos ou até outros produtos que já estejam no radar. O importante é aproveitar a data e pesquisar para encontrar bons descontos.”, finaliza Luis Augusto.

Últimas