Economia Valor de mercado de criptomoedas supera US$ 1 trilhão pela 1ª vez

Valor de mercado de criptomoedas supera US$ 1 trilhão pela 1ª vez

O bitcoin, principal moeda desse tipo, acumulou alta de mais de 900% desde março de 2020: de US$ 3.850 foi a US$ 38.655

Reuters
Bitcoin teve mais de 900% de valorização desde março

Bitcoin teve mais de 900% de valorização desde março

Freepik

O valor total do mercado de criptomoedas superou nesta quinta-feira (7) a marca de US$ 1 trilhão pela primeira vez, impulsionado pelo rali do bitcoin, que cravou novo recorde, segundo dados das empresas de acompanhamento do setor CoinMarketCap e CoinGecko.

O bitcoin acumulou alta de mais de 900%, passando de US$ 3.850 em março passado para US$ 38.655 nesta quinta-feira, conforme governos ao redor do mundo ampliam liquidez para lidarem com os efeitos econômicos da pandemia.

Esse aumento de liquidez tem criado especulações a respeito de risco de inflação e desvalorização do dólar.

As criptomoedas também estão ganhando tração junto a investidores institucionais que estão cada vez mais convencidos de que o bitcoin vai se tornar um ativo duradouro e não uma bolha especulativa como alguns analistas e investidores temem.

"Quem está de fora pode considerar um marco significativo superar a marca de US$ 1 trilhão, mas na realidade esse mercado ainda está nos estágios iniciais de desenvolvimento", disse Sergey Nazarov, co-fundador da Chainlink, uma rede desecentralizada que fornece dados de contratos para blockchains.

O valor de mercado de todas as criptomoedas subiu 10%, para US$ 1,042 trilhão, nesta quinta-feira, segundo dados da CoinMarketCap. As carteiras de bitcoin representam cerca de 69% desse total, seguidas pelas de Ethereum, com participação de 13%.

Últimas