Eleições 2020 Drones flagram boca de urna e ajudam PF a prender criminosos

Drones flagram boca de urna e ajudam PF a prender criminosos

Polícia Federal divulgou imagens de pessoas tentando cooptar votos no dia da eleição e que acabaram detidas pela prática irregular

  • Eleições 2020 | Márcio Pinho, do R7

A Polícia Federal está detendo pessoas pela prática de boca de urna neste domingo (15) de eleição, com o auxílio de drones. Eles estão sendo usados em diferentes municípios para coibir esse crime eleitoral, que consiste na abordagem de pessoas na tentativa de cooptar votos no dia da eleição e pode incluir práticas como a distribuição de santinhos, brindes, ou a realização de carreatas, entre outras formas.

Carros são flagrados jogando santinhos pelas ruas

Até às 15h37 deste domingo, 53 flagrantes de irregularidades haviam sido realizados pela Polícia Federal em todo o país, e 248 pessoas foram levadas para a delegacia. 

Momento em que homem distribui santinhos em São Vicente (SP)

Momento em que homem distribui santinhos em São Vicente (SP)

Digulgação/PF

Em uma das imagens divulgadas pela Polícia Federal, um drone capta um homem distribuindo santinhos em São Vicente, no litoral de São Paulo. Pouco depois, o carro da polícia chega, e o cidadão é detido.

A PF do Espírito Santo também realizou detenção semelhante, apos um drone flagrar um homem que abordava pessoas em uma calçada. 

De acordo com a PF, mais de 100 aeronaves pilotadas remotamente seriam usadas em municípios considerados estratégicos, em todos os estados. A intenção é que os equipamentos sobrevoem as zonas eleitorais de modo a inibir e flagrar práticas irregulares. 

Segundo a corporação, os drones têm câmeras capazes de realizar zoom suficiente para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos, com imagens de alta resolução.

As imagens são transmitidas a uma equipe da PF que monitora o trabalho e aciona os policiais que fazem as rondas nos bairros.

Últimas