Eleições 2020 Justiça eleitoral do Amapá pede que eleições sejam adiadas em Macapá

Justiça eleitoral do Amapá pede que eleições sejam adiadas em Macapá

Solicitação encaminhada ao TSE leva em conta o incêndio que interrompeu o fornecimento de energia na capital do Estado 

Macapá tem 292.718 eleitores aptos a votar neste ano

Macapá tem 292.718 eleitores aptos a votar neste ano

Divulgação/Prefeitura de Macapá

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral do Amapá) enviou nesta quarta-feira (11) um pedido para que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) adie as eleições municipais em Macapá, capital do Estado. O pleito está programado para acontecer no próximo domingo (15).

A solicitação leva em conta o incêndio em uma subestação de energia em Macapá na terça-feira da semana passada (3), que deixou 14 dos 16 bairros da capital sem energia elétrica. O pedido cita que "várias ações de vandalismo, algumas delas dirigidas e coordenadas por membros de facções criminosas, estão acontecendo na capital".

O fornecimento parcial de energia foi retomado no último sábado (7), mas segue feito em forma de rodízio. Os moradores, no entanto, ainda reclamaram que o serviço ainda apresenta falhas em algumas regiões.

Leia mais: Sem energia elétrica, situação no Amapá é de zona de guerra

Mais cedo, o TRE local comunicou a transferência dos locais de votação de alguns eleitores do Estado. Em Macapá, as seções do IFAP (Instituto Federal do Amapá) e da Escola Padre Ângelo Biraghi foram deslocadas para a Escola Estadual Professor Antônio Munhoz Lopes e para a Escola Municipal Maestro Miguel Alves da Silva, respectivamente.

A cidade de Macapá conta com 292.718 eleitores aptos a escolher seus representantes a prefeito e vereador no pleito deste ano. Para tentar garantir a realização das eleições, o TSE já enviou 1.200 baterias de urnas eletrônicas para o Amapá.

"O Pleno do TRE-AP, em Sessão Administrativa convocada em caráter emergencial nesta data, resolveu solicitar ao TSE o adiamento das eleições no município de Macapá, até o restabelecimento regular da energia elétrica, prosseguindo normalmente o pleito nos demais municípios do Estado, já que nestes, a situação de segurança do eleitor poderá ser mantida sob controle, com o aparato de segurança atualmente disponível", diz o pedido.

A Justiça Eleitoral do Amapá contará com o apoio da segurança pública para a realização das Eleições 2020. Atuarão nas missões de guardas das urnas e de guarda dos locais de votação no dia do pleito 810 policiais militares, 53 bombeiros e quatro policiais federais.

Últimas