Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Avião de carga é transformado em ‘casa’ no Alasca e pode ser alugado pelo Airbnb

O casal Stephanie Blanchard e Jon Kotwicki comprou um avião de carga DC-6, produzido pela Douglas Aircraft Company em 1956, e o transformou...

Estadão Conteúdo|Do R7


O casal Stephanie Blanchard e Jon Kotwicki comprou um avião de carga DC-6, produzido pela Douglas Aircraft Company em 1956, e o transformou em uma hospedagem para aluguel no Alasca. A acomodação pode ser locada pelo Airbnb a partir de US$ 349 por noite.

Em entrevista ao canal do Youtube Tiny House Giant Journey, os dois, que são instrutores de voo, disseram que pagaram US$ 100 mil para comprar a aeronave e outros US$ 500 mil para adaptá-lo e deixá-lo habitável. O objetivo prioritário do casal é acomodar alunos da escola de voo que os dois mantêm no Alasca e também abrir as portas para turistas.

Jon contou que tudo começou quando, há 12 anos, fez um curso de treinamento de voo em Michigan, nos Estados Unidos. Depois, se mudou para a Flórida e abriu uma escola de aviação. Em uma viagem ao Alasca, o casal se divertiu observando ursos e se encantou com a beleza da paisagem. Decidiram se mudar e, para isso, compraram uma propriedade de 100 acres (cerca de 405 mil metros quadrados) no Alasca.

Eles estavam procurando formas de abrigar os alunos do curso de aviação oferecido por eles e criaram pequenas casas e pistas para os pousos. “E se já pudéssemos comprar uma espécie de prédio?”, pensou o instrutor. Jon disse que a escolha por um cargueiro desativado veio a calhar, já que eles eram vendidos a preço de sucata e não eram necessários revestimentos, telhados e nem pinturas, deixando o investimento mais barato. Ao mesmo tempo que reduzia os custos, eles disseram que a intenção era criar uma experiência “única e incrível”, tanto para os alunos como para os hóspedes.

O local onde a aeronave está instalada passou por obras de infraestrutura. Para evitar que o avião se mova em eventuais terremotos ou ventos fortes, ele foi fixado em grandes tubos no solo. Jon diz na entrevista ao Tiny House Giant Journey que, ao menos uma vez por ano, o local é atingido por ventos de até 160 km/h. Com a fixação, ele diz que o cargueiro não sairá do local.

Outro desafio foi o de adaptar internamente a aeronave. Um revestimento de espuma foi fixado nas paredes para evitar a condensação, já que a temperatura externa pode chegar a 20ºC negativos. Na cauda da aeronave, foram instalados itens como aquecedores de água e painel elétrico. O painel original do DC-6 foi mantido e ganhou um simulador de voo.

Além do DC-6, usado por muitos anos pela empresa de logística DHL, o casal também adquiriu um Boeing 727 que já foi operado por outra empresa do setor, a FedEx. A intenção deles também é a de transformar o Boeing 727 em uma acomodação habitável.

A ‘casa’

A aeronave foi adaptada para dois quartos, sendo um deles uma suíte, e outro, um quarto de hóspedes. Um sofá na “sala” permite que sejam acomodadas seis pessoas de forma simultânea.

O espaço conta com cozinha equipada, frigobar, sala de jantar com capacidade para seis pessoas, área de serviço com máquinas de lavar roupa e ainda um deck localizado na asa esquerda do cargueiro. O acesso é feito por um lance de escadas.

O anúncio da Airbnb recomenda aos hóspedes terem cuidado, já que muitas partes originais da aeronave estão preservadas e podem ser perigosas se forem mal utilizadas.

A abertura lateral que originalmente servia para carregar a aeronave também está funcionando. Segundo os anfitriões, ela é usada para quem possui bagagens de grandes volumes. É possível acessar o anúncio, que tem todas as informações, por meio deste link.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.